Campo Grande - MS, sábado, 18 de agosto de 2018

poder

Governo impede nova votação para convocar Palocci

19 MAI 2011Por FOLHA ONLINE12h:54

O governo conseguiu impedir uma nova votação para convocar o ministro Antonio Palocci (Casa Civil) na Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara. Ontem, três pedidos de convocação, encaminhados também pela oposição, foram derrubados.

O presidente da comissão, deputado Mendonça Prado (DEM-SE), decidiu cancelar a reunião após avaliar que a base governista se articulou para evitar o quorum, o que impossibilitaria a votação.

Reportagem da Folha do último domingo (15) mostrou que o ministro multiplicou por 20 seu patrimônio entre 2006 e 2010. Ele adquiriu dois imóveis pela empresa Projeto --um apartamento de luxo em São Paulo no valor de R$ 6,6 milhões e um escritório na mesma cidade por R$ 882 mil.

A oposição ia tentar se aproveitar de um cochilo do governo convocando a reunião para as 8h desta quinta-feira, mas o líder do governo Cândido Vaccareza (PT-SP) descobriu a manobra e orientou seus liderados a não assinarem a lista de presença.

Mendonça Prado disse a Folha que diante da falta de quorum resolveu adiar o encontro para evitar mais uma derrota.

"O pessoal do PT estava se articulando e chegou a colocar um grupo de assessores para impedir a ida dos deputados. O Palocci será convocado mais cedo ou mais tarde, por essa ou por outra comissão", disse Prado.

O vice-presidente da comissão, Fernando Francischini (PSDB-PR), que articulava apresentar requerimento sobre convocação ao ministro, disse que "o governo Dilma está tratando Congresso como se fosse seu Ministério".

"O governo terá de ficar em todas as comissões se quiser evitar a convocação do Palocci porque a oposição não vai desistir", afirmou Francischini.

A oposição cobra que o ministro apresente a lista de clientes de sua consultoria para que se verifique se houve tráfico de influência.

Leia Também