Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

CONFLITO

Governo federal vai manter valor de R$ 78 milhões por terra indígena

27 FEV 14 - 00h:00Patrícia Belarmino

A reunião esperada para hoje (27) entre produtores rurais e o assessor especial do Ministério da Justiça, Marcelo Veiga, não deve ser definitiva para a compra das fazendas localizadas na denominada Terra Indígena Buriti, reinvidicas por indígenas de Sidrolândia, conforme reportagem na edição desta quinta-feira do jornal Correio do Estado.

A expectativa do governo federal é que a reunião sirva para esclarecer dúvidas de produtores e entidades representativas sobre os métodos adotados na avaliação das fazendas.

O Ministério da Justiça avalia, ainda, que, neste momento, quem deve apresentar uma contra-proposta são os produtores e não o governo federal e, assim, que a oferta de R$ 78 milhões continue mantida.

Em janeiro, o governo federal reuniu produtores e indígenas em Brasília (DF) para apresentar o resultado das avaliações feitas pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e pela Fundação Nacional do Índio (Funai) nas fazendas reivindicadas por indígenas que, juntas, somam 15 mil hectares. As avaliações resultaram no valor apresentado pelo Ministério da Justiça para a compra das fazendas: R$ 78 milhões. (Colaboraram na reportagem Daniella Arruda e Jéssica Benitez)

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Com novos saques, aplicativo do FGTS lidera ranking em loja virtual
ANDROID

Com novos saques, aplicativo do FGTS lidera ranking em loja virtual

BRASIL

Sérgio Moro visitou Bolsonaro no hospital neste domingo

EM REPOUSO

Bolsonaro lista no Twitter medidas do governo dos últimos dias

Presidente recebeu no domingo visita do ministro Sergio Moro
SAÚDE

Número de cirurgias bariátricas aumenta 84,73% em sete anos

Estimativa é 13,6 milhões de brasileiros precisem do procedimento

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião