Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

NOVAS CONTRATAÇÕES

Governo federal anuncia corte de R$ 3,5 bi

28 FEV 11 - 13h:29AGÊNCIA BRASIL

O governo anunciou hoje (28) corte de R$ 3,5 bilhões na previsão de novas contratações este ano – estimada inicialmente em R$ 5 bilhões. Segundo a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, o corte para novas contratações não precisa do detalhamento da auditoria externa anunciada para folha de pagamentos. “Estavam previstos R$ 5 bilhões para novas contratações. Estamos dizendo que R$ 3,5 bilhões não serão realizados como gastos novos”, afirmou.

Para o ministro da Fazenda, Guido Mantega, o reajuste é necessário para contabilidade maior dos gastos. “Em relação a pessoal, é o segundo maior gasto que nós temos. Assim como revisamos receitas, a mesma coisa estamos fazendo para grandes despesas. Você faz o ajuste, suspende novas contratações e firma um número. Uma modificação do gasto de pessoal, ajuste firme tem número mais preciso”, completou.

O governo também anunciou redução de 25% nas diárias e passagens nas áreas de fiscalização e poder de política e 50% nos demais casos. As autorizações serão centralizadas nos ministros, para secretários executivos, secretários nacionais e presidentes de autarquias.

Segundo a ministra, estão suspensas novas contratações para aluguel, reforma de imóveis, máquinas e equipamentos.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Troca do jornalismo para o entretenimento tem riscos e falta de espaço
CANAL 1 - FLÁVIO RICCO

Troca do jornalismo para entretenimento tem riscos

Sob vaias, Vasco vence Resende e se recupera após 1º tropeço na temporada
FUTEBOL

Sob vaias, Vasco vence Resende e se recupera após 1º tropeço na temporada

Carro cai no rio Anhanduí, no Aero Rancho, e homem de 24 anos morre
ACIDENTE

Carro cai no rio Anhanduí
e homem de 24 anos morre

DECISÃO

STF decide se Receita pode compartilhar dados sem aval da Justiça

Mais Lidas