Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

INFRAESTRUTURA

Governo estuda parcerias para Aquário do Pantanal

Governo estuda parcerias para Aquário do Pantanal
04/02/2014 00:00 - DA REDAÇÃO


Além do Aquário do Pantanal, unidades de conservação, novos presídios e até mesmo hospitais projetados para a área de fronteira poderão ser operados por meio de parceria público-privada (PPP) no Estado, segundo reportagem na edição de hoje (04) do jornal Correio do Estado. Os empreendimentos, que integram quatro áreas consideradas prioritárias, constam do Plano Estadual de PPP, publicado ontem no Diário Oficial do Estado.

De acordo com o plano, serão realizados estudos referentes à concessão nas áreas “Turismo, Ciência, Pesquisa e Tecnologia”, na continuidade dos estudos do projeto-piloto do Aquário do Pantanal, que consiste na identificação e elaboração de indicadores de monitoramento e avaliação de desempenho; “Meio Ambiente”, em projetos de gestão de unidades de conservação, principalmente parques e monumentos naturais; “Segurança Pública”, para construção e operação de presídios; e Saúde, para estudos preliminares referentes à construção e operação de hospitais, como indicação ao Ministério de Integração Nacional de PPP federal, na área de fronteira internacional brasileira.  

Conforme informações da coordenadora da Unidade Central de Parceria Público-Privada (UCPPP), Zaida de Andrade Lopes Godoy, o resultado dos estudos deve ser apresentado no segundo semestre deste ano ao conselho gestor do programa, formado por técnicos e representantes das secretarias estaduais de Meio Ambiente, Planejamento, Ciência e Tecnologia, Fazenda, Casa Civil, Procuradoria-Geral do Estado e Agência de Regulação estadual. A reportagem é de Daniella Arruda e Eduardo Miranda.

Felpuda


A tal estratégia de jogar informações nas redes sociais com objetivo de prejudicar adversários está começando a gerar reações. Uma dessas figurinhas vai ter de explicar, na Justiça, o por quê de postagem trazendo suspeitas pesadas contra cabeça coroada, que não gostou nadica de nada de ver o seu nome sendo usado como “bucha de canhão” para fins eleitoreiros. Vem chumbo grosso por aí! E sai debaixo!...