Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

DESFAVELAMENTO

Governo entrega hoje 112 casas para famílias

Governo entrega hoje 112 casas para famílias
18/04/2011 00:01 - DA REDAÇÃO


O governador André Puccinelli, acompanhado pelo prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad, e pelo secretário de Estado de Habitação e das Cidades, Carlos Marun, realiza hoje a entrega das chaves de mais 112 unidades habitacionais às famílias residentes na favela localizada no Dom Antonio Barbosa. A solenidade está marcada para às 9h30.

Conforme a Sehac, essas 112 casas fazem parte da segunda etapa do Residencial José Teruel Filho. Todas as unidades possuirão dois quartos, sala/cozinha e banheiro. No final do ano passado já haviam sido removidas 68 famílias dos barracos que outrora lhes serviam de abrigo.

“Nosso trabalho consiste em retirar as famílias que habitam em ocupações irregulares, as conhecidas ‘favelas’. Toda vez que nos deparamos com situações como esta, intervimos o mais rápido possível. Queremos efetivamente continuar trabalhando para que não só Campo Grande mais todo o Mato Grosso do Sul seja conhecido como primeira capital e Estado sem famílias morando em área de risco e/ou favelas”, afirmou Marun.

Para a edificação dessas 112 unidades habitacionais foram investidos mais de R$ 2,2 milhões, frutos da parceria dos governos federal, estadual e municipal. A verba vinda da União foi liberada por meio do Programa de Subsídio à Habitação de Interesse Social (PSH/2009), para a construção de 53 casas. As outras 59 receberam recursos do Fundo Nacional de Habitação de Interesse Social (FNHIS), tendo a parceria da Caixa Econômica Federal como entidade financeira.

O governo do Estado já garantiu a construção de 7.575 unidades habitacionais na Capital. Isso representa um investimento superior a R$ 194 milhões.

Rio Negro

Hoje ainda, o governo estadual entrega em Rio Negro mais 20 unidades habitacionais. A solenidade está marcada para as 16 horas. Para a edificação dessas casas foram investidos mais de R$ 303 mil, oriundos da União, Estado e prefeitura.

 

Felpuda


A tal estratégia de jogar informações nas redes sociais com objetivo de prejudicar adversários está começando a gerar reações. Uma dessas figurinhas vai ter de explicar, na Justiça, o por quê de postagem trazendo suspeitas pesadas contra cabeça coroada, que não gostou nadica de nada de ver o seu nome sendo usado como “bucha de canhão” para fins eleitoreiros. Vem chumbo grosso por aí! E sai debaixo!...