Campo Grande - MS, sexta, 17 de agosto de 2018

HABITAÇÃO

Governo deve entregar mais de 1,7 mil moradias

27 MAI 2011Por DA REDAÇÃO13h:16

O Governo do Estado deve entregar até o final do ano, 1.792 novas moradias para a população. Os dados foram divulgados hoje durante a entrega de 213 casas no Residencial Nova Serrana, localizado no Jardim Noroeste construído pelo programa Minha Casa, Minha Vida. O empreendimento é resultado da parceria da União, governo do Estado e prefeitura municipal.

Cada casa é composta por dois quartos, sala, cozinha e banheiro, com área total de 36,76 metros quadrados. O total investido no residencial construído no Jardim Noroeste é de R$ 8.856.248,72, sendo R$ 8.307.000,00 disponibilizados pelo governo federal e R$ 549.248,72 pelo governo estadual. Conforme o vice-prefeito, Edil Albuquerque, a parceria do município é com a isenção de alguns tributos como o ITBI, ISS, IPTU durante a construção, o habite-se e alvará.

Conforme o deputado federal, Edson Giroto, graças esta parceria já garantiu em Campo Grande a construção de 7.575 unidades habitacionais e outras 1.792 moradias serão entregues no fim do ano.

Sobre a parceria, o superintendente regional da Caixa, Paulo Antunes de Siqueira disse que desde quando o governo federal lançou o Programa Minha Casa, Minha Vida, o governador André Puccinelli já tinha sinalizado que seria um grande parceiro em Mato Grosso do Sul. “Apresentamos ao prefeito da Capital e ao governador e em nenhum momento negaram e desde o início já quiseram ser parceiros do programa”, comentou durante o discurso.

A moradia é o que a autônoma, Ione Vieira da Silva, de 47 anos aguardava há anos. Após um longo período morando de favor com o marido, filhos e netos, a mutuária recebeu as chaves da casa nova das mãos do governador. “Moro numa casa que não é minha e quem não sonha em ter sua casinha? Aqui é um lugar muito bonito, representa tudo na minha vida”, ressaltou.

O governador André Puccinelli afirmou que gostaria de zerar o déficit habitacional de Campo Grande e de Mato Grosso do Sul e que as parcerias são importantes para alcançar este objetivo. No primeiro ano, o governo estadual já construiu mais de 44 mil casas quando a meta era de 40 mil unidades.

“A nossa intenção é no segundo mandato construir outras 50 mil casas. Sem parceria seria quase impossível construir a metade do volume de casas, por isso é importante o financiamento do governo federal, o complemento em dinheiro por parte do Estado e a participação da prefeitura tirando os impostos inerentes à casa”, ressaltou André.

Leia Também