Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Governo descarta reajuste acima de 7% a aposentados

14 ABR 10 - 23h:35
Brasília

O ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, afirmou ontem que o governo federal não tem condições de conceder reajuste acima de 7% para aposentados e pensionistas que ganham acima de um salário mínimo (R$ 510). Ele afirmou que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva poderá recorrer ao veto se a Câmara e o Senado aprovarem um índice maior. Na semana passada, líderes da Câmara e do Senado chegaram a anunciar um acordo que previa reajuste de 7,7%.

Padilha participou ontem de almoço com líderes da base aliada na Câmara. A proposta original do governo, que está em medida provisória e já foi repassada aos aposentados, é de 6,14%. O ministro afirmou que o limite para subir o reajuste é de 7%. “Além disso o governo não suporta e não vai levar a uma irresponsabilidade fiscal dando aumento maior.”

Ele destacou que Lula já vetou reajuste para aposentados em 2006 e não teria problema em fazer isso novamente em ano eleitoral. “Se quiserem esticar a corda, quem muito quer nada tem. O presidente Lula já vetou outras vezes e em 2006 o presidente vetou mesmo sendo ano eleitoral”.
O líder do PMDB na Câmara, Henrique Eduardo Alves (RN), defendeu que seja construído um acordo conjunto entre as duas Casas. “Essa é uma matéria vinculada entre Câmara e Senado, já que terá de voltar para cá, se for aprovado diferente lá.”

O líder do PSC, Hugo Leal, enfatizou que não seria possível para a Câmara dar aumento menor do que o Senado. “O acordo tem de ser conjunto. Se não for, vamos votar aqui já os 7,7%.” Diante do impasse, o líder do governo, Cândido Vaccarezza (PT-SP), disse que a votação do tema pode não ser realizada nesta semana. A medida provisória que trata do reajuste aos aposentados que ganham acima de um salário mínimo tranca a pauta da Câmara.
Ainda ontem, o ministro da Previdência Social, Carlos Eduardo Gabas, disse que o Executivo já fez sua parte e que nem o reajuste de 7% para as aposentadorias, negociado com líderes da base governista na Câmara, está assegurado.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Polícia investiga denúncia de criança estuprada por adolescente em associação de câncer infantil
CAMPO GRANDE

Mãe denuncia que filho foi estuprado por adolescente em instituição contra o câncer

Requalificação da 14 de Julho<br> já tem 85% das obras concluídas
REVIVA CAMPO GRANDE

Requalificação da 14 já tem 85% das obras concluídas

Adélio diz que esfaqueou Bolsonaro "após ouvir voz de Deus"
PRESO EM CAMPO GRANDE

Adélio diz que esfaqueou Bolsonaro "após ouvir Deus"

O primeiro robô brasileiro <br>com Inteligência Artificial, o Tinbot,<br> vêm à Campo Grande
TECNOLOGIA

O primeiro robô brasileiro com Inteligência Artificial, o Tinbot, vêm à Campo Grande

Mais Lidas