Terça, 20 de Fevereiro de 2018

Polêmica

Governo britânico quer filtrar toda a pornografia da Internet

21 DEZ 2010Por R720h:03

Em um movimento que vai na contramão dos recentes esforços de empresas e governos para manter a internet livre de censura ou bloqueios, o governo britânico estudam solicitar aos provedores de banda larga o bloqueio puro e simples de todo e qualquer conteúdo considerado pornográfico, diz o periódico Guardian.

O Ministro de Comunicações da Inglaterra, Ed Vaizey, já tem reunião marcada com os principais provedores para discutir o modo como a pornografia “entra nos lares britânicos” segundo o jornal.

Na raiz da discussão está a preocupação dos membros do Partido Conservador com a exposição das crianças à pornografia na rede.

Se a discussão for adiante, no futuro próximo o cidadão britânico que quiser ver conteúdo considerado adulto terá que optar abertamente a fazê-lo.

Algumas empresas provedoras do paísdizem que o custo de implementação desse tipo de tecnologia seria muito alto. Além disso, tecnicamente seria algo muito difícil de fazer. Outras, como a TalkTalk parecem estar dispostas a fazer o bloqueio voluntariamente: “Não queremos fazer o que os políticos mandam mas o que é certo para os nossos clientes”, diz o diretor de estratégia e regulação da empresa, Andrew Heaney.

Outro dado interessante foi divulgado por mês passado por Claire Perry, parlamentar do Partido Conserdor, para justificar o controle. Segundo Claire, 60% das crianças entre nove e 19 anos de idade já encontraram conteúdo pornográfico na rede. Por outro lado, Claire também mostrou dados que diziam que apenas 15% dos pais que tinham conhecimento de computação sabiam usar os filtros de bloqueio para impedir o acesso dos filhos a sites considerados impróprios.

A pergunta é: não seria mais rápido e barato educar os pais para que usem as ferramentas de bloqueio que já existem na maioria dos sistemas operacionais?
 

Leia Também