Sexta, 23 de Fevereiro de 2018

cerimônia

Governistas falam pela oposição

11 DEZ 2010Por Fernanda Brigatti03h:25

Na cerimônia de diplomação realizada ontem em Campo Grande, dois aliados do governo André Puccinelii foram os escolhidos a representar os demais colegas de bancada e também a oposição em discurso. Eleitos com o maior número de votos, os deputados Marquinhos Trad (PMDB), reeleito à Assembleia Legislativa, e Edson Giroto (PR), eleito à Câmara dos Deputados, destacaram o fortalecimento da democracia e a necessidade de honrar os votos que receberam.

Eleito com 56,2 mil votos, Marquinhos questionou a descrença na classe política. "Será que a palavra está em crise? Será que no Brasil se aceita tudo? Muito apostam que sim. O Brasil está de pé e podemos dizer que essa nação está ficando do tamanho do seu território", disse. Ele afirmou também que o Legislativo Estadual precisa se distanciar de oposicionismos, ressaltando ainda que o povo é quem precisa se sentir vitorioso.

Trad representou os 24 deputados estaduais eleitos neste ano, em um pleito cuja taxa de renovação foi de 41,6%, com dez novos parlamentares. Seis deputados não conseguiram a reeleição: o líder do governo Youssif Domingos (PMDB), Pedro Teruel (PT), Amarildo Cruz (PT), Professor Rinaldo (PSDB), Coronel Ivan (PRTB) e Ary Rigo (PSDB), cuja candidatura foi abalada por denúncias de corrupção e envolvimento com o esquema desmontado pela Operação Uragano, em Dourados.

Giroto, candidato de primeira viagem, teve 147,3 mil votos neste ano e representou os outros sete deputados federais por Mato Grosso do Sul, dois deles petistas. "Aqui se confirma a livre e soberana vontade da população", disse. "Juntos vamos reafirmar os valores creditados pelos que nos elegeram", afirmou.

Eleito com amplo apoio do governador André Puccinelli, Giroto agradeceu o apoio do "amigo de tantas lutas" e também o reconhecimento da população. O ex-secretário de Estado de Obras Públicas e Transportes encerrou o discurso na cerimônia utilizando o slogan do governo Puccinelli, também explorado na campanha: MS rumo ao desenvolvimento.

Leia Também