Quinta, 22 de Fevereiro de 2018

Governador diz que declarações de Rigo são inverdades

25 SET 2010Por 09h:26

Ainda ontem, o governador André Puccinelli (PMDB) classificou de “inverdades, palavras levianas, irresponsáveis, inverídicas e infelizes do deputado Ary Rigo”. Em diálogo, gravado pelo jornalista Eleandro Passaia, ex-secretário de Governo na gestão do prefeito de Dourados, Ari Artuzi (sem partido), o parlamentar garante que, por meio do Poder Legislativo, seriam repassados mensalmente ao Tribunal de Justiça, R$ 900 mil; ao Ministério Público, R$ 300 mil; a cada deputado, R$ 120 mil e ao governador André Puccinelli (PMDB), R$ 2 milhões, em espécie.
Em entrevista coletiva, o deputado disse que os repasses referem-se à redução do duodécimo do Poder Legislativo, em 21,8%, enquanto o repasse ao Judiciário caiu em 7,8% e do MPE, em 5,48%. “Como a redução maior foi da Assembleia, exatamente para beneficiar os demais, senti-me o grande articulador da ajuda”, explicou. Quanto ao dinheiro entregue a Puccinelli, ele informou que o montante equivale “a redução do duodécimo e a economias” da Casa de Leis e dos deputados.
Ontem, Puccinelli declarou que “não houve repasse nem retorno de dinheiro” da Assembleia para o Executivo. Em Caarapó, no dia 22, ele afirmou que “o que há é o retorno dos recursos não usados pela Assembleia para o governo, do duodécimo que sobrou”.
Indagado sobre as declarações anteriores, ontem, ele frisou que “não mudei o discurso, é o mesmo”. “Ele (Rigo) se expressou de maneira errada porque disse que havia repasses mensais e eu contestei”, acrescentou. (LK)

Leia Também