terça, 17 de julho de 2018

MOTOR DE BUSCAS

Google pune empresa por tentar enganar mecanismo de busca

24 FEV 2011Por terra20h:11

O Google puniu a loja online Overstock por usar artifícios para que o site subisse no ranking do motor de buscas, prática que é proibida nas políticas da gigante da internet. A loja online aparecia no topo dos resultados em buscas por inúmeras palavras comuns, como "aspiradores" e "laptops", mas caiu para a quinta ou sexta página de resultados após a penalidade do Google. As informações são do Wall Street Journal.

A Overstock incentivava professores e alunos a postar links para o site da empresa nas páginas das universidades para que recebessem descontos nas compras. Segundo especialistas de internet, sites associados a instituições de ensino, com endereços ".edu", são considerados mais relevantes pelos algoritmos do Google, aparecendo em primeiro nos resultados da busca. Assim, uma página comercial pode crescer no ranking se for constantemente linkada em um site educacional.

A empresa afirma que interrompeu o programa em 10 de fevereiro, antes da investigação do Google, mas as universidades estão removendo os links lentamente das páginas. "O Google deixou claro que esses links não devem interferir no algoritmo de buscas. Nós entendemos a posição do Google e fizemos as alterações necessárias para nos manter dentro das diretrizes da empresa", afirmou, em comunicado, Patrick Byrne, CEO da Overstock.

O Google não comentou o incidente, mas um porta-voz afirmou que a empresa se esforça para "entregar a informação mais relevante possível" e disse que as tentativas de melhorar a posição no ranking de buscas acontecem o tempo todo.

Muitas empresas usam técnicas para melhoras suas posições nos resultados do buscador. Esta é a segunda vez em duas semanas que o Google pune uma empresa por esse motivo. A JC Peney também teve sua posição reduzida por usar técnicas para se destacar no buscador.

Leia Também