segunda, 16 de julho de 2018

cyber

Google planeja criar banca digital de revistas

5 JAN 2011Por ESTADÃO02h:15

O Google abordou diversas editoras de revistas sobre planos de criar uma banca digital, empreitada que pode abrir uma nova frente na rivalidade da empresa com a Apple. A banca digital oferecerá às empresas de mídia uma maneira de vender versões de suas publicações formatadas para tablets e smartphones que operem com o sistema operacional Android, segundo reportagem do Wall Street Journal, que cita fontes não identificadas.

O Google discutiu a possibilidade com editoras que incluem a divisão Time, da Time Warner, a Conde Nast e a Hearst, e informou a algumas delas que aceitaria participação na receita inferior aos 30% que a Apple costuma receber pelas vendas em sua loja iTunes, segundo o jornal.

O Google também propôs fornecer às editoras dados pessoais dos consumidores que comprarem versões digitais de suas publicações.

A reportagem informou que a Apple também está planejando diversas mudanças em sua loja online iTunes, o que tornaria mais fácil para as editoras vender assinaturas – além da venda de exemplares individuais –, e indicou a possibilidade de transmitir mais informações dos consumidores aos parceiros.

A reportagem afirma ainda que a data para lançamento da banca digital do Google está indefinida, e que é possível que a ideia não se concretize. No mês passado, o Google começou a vender livros digitais, entrando em um mercado dominado pela Amazon.com e intensificando sua concorrência com a Apple, que também vende livros digitais para o iPad.

Outras empresas, como Amazon, através de seu leitor de livros eletrônicos Kindle, e a rede de livrarias Barnes & Noble, através do seu Nook, buscam ganhar posição nesse mercado, ao mesmo tempo em que meios de comunicação como a News Corporation tenta, sem êxito até o momento, aliar-se a editoras para também criar a sua “banca digital”.

Com informações da Reuters e EFE

Leia Também