Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

risco à segurança

GM recusa fazer recall e entra na mira da Justiça

7 FEV 14 - 10h:02tribunadonorte

O cerco está se fechando contra a General Motors do Brasil, que resiste em fazer “recall” para resolver o problema que atinge 49 MIL motores 1.0, 1.4 e 1.8 dos automóveis Onix, Prisma, Cobalt, Spin, Celta, Classic, Agile e Montana, ano/modelo 2013.

O caso será analisado por um órgão do Ministério da Justiça, que pode solicitar um novo “laudo” técnico para confirmar se existe risco à segurança, o que resultaria no chamado coletivo para reparar o defeito.

Conforme denúncia feita pela imprensa, proprietários de modelos da marca Chevrolet foram surpreendidos com a perda de potência repentina de seus carros, em alguns casos no momento de uma ultrapassagem, gerando situação de risco. Foram registradas ocorrências de quebra de válvulas do motor, com a consequente troca do “cabeçote”.

A princípio, a General Motors do Brasil informou que eram casos isolados e, por não comprometer a segurança, não havia a necessidade de se convocar o “recall”. Porém, posteriormente, a montadora informou que o problema era relacionado à “falta de tratamento térmico nas travas das válvulas, podendo interferir na durabilidade dos componentes”.

As concessionárias da marca vinham fazendo a troca das peças defeituosas sem custos para os clientes, mas sem assumirem a existência do problema. Agora, o Ministério da Justiça vai avaliar o caso e definir se a GM será obrigada ou não a fazer o “recall”. Vamos aguardar.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Mais famílias campo-grandenses conseguem pagar as dívidas
APONTA PESQUISA

Mais famílias campo-grandenses conseguem pagar as dívidas

Agehab dá dez dias para mutuários regularizarem dívidas
INTERIOR

Agehab dá dez dias para mutuários regularizarem dívidas

União agilizará reconhecimento de emergência por queimadas em MS
DIZ MINISTRO

União agilizará reconhecimento de emergência por queimadas em MS

Investigações contra agressor de Bolsonaro podem ser retomadas
PRESO EM CAMPO GRANDE

Agressor de Bolsonaro pode voltar a ser investigado

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião