Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

EX-MINISTRA

Gleisi: manifestações não pedem 'volta ao passado'

Gleisi: manifestações não pedem 'volta ao passado'
12/02/2014 00:00 - Folhapress


Ex-ministra da Casa Civil, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) disse que as manifestações populares que ocorrem no país não têm como objetivo mudar o atual governo porque não pedem a "volta ao passado". Com críticas à oposição, a senadora disse que o governo da presidente Dilma Rousseff "ouve a voz das ruas".

"Os manifestantes não pediram a volta do passado, certamente querem um futuro com mais participação e conquistas sociais. E este é o novo Brasil que estamos construindo: com a inflação sob controle e com o equilíbrio das contas públicas", afirmou.

Em um recado ao senador Aécio Neves (PSDB-MG), provável adversário de Dilma nas eleições para a Presidência da República, Gleisi disse que a proposta do tucano de manter o programa Bolsa Família caso seja eleito mostra que o governo tem "acertos".

"Vi outro dia que um dos líderes da oposição manifesta vontade de adotar o Bolsa Família, um dos principais programas do nosso projeto, como plataforma de sua campanha. Isso nada mais é do que o reconhecimento do nosso acerto, porque a verdade é que a microajuda social de governos anteriores tornou-se um programa real de transformação da vida das pessoas no nosso governo", afirmou.

Aécio apresentou projeto no Senado que transforma o Bolsa Família em programa de Estado - o que, na prática, impede que seja extinto independentemente do partido que seja eleito em outubro para comandar o país.

Na semana passada, Gleisi havia criticado no Senado o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), que também deve disputar a corrida ao Palácio do Planalto. Gleisi acusou o pré-candidato de "oportunismo e ingratidão". Foi a primeira fala da petista no Senado, que hoje fez oficialmente sua estreia na tribuna da Casa.

Em mais um recado à oposição, Gleisi afirmou que não se pode "fazer críticas baseadas no vazio". O que não se pode é fazer críticas oportunistas. O que não se pode é criticar o passado que beneficiou quem faz a crítica", disse. "Não somos imunes às críticas, e é desejável que se debata e apresentem propostas alternativas viáveis", completou.

A petista reassumiu o mandato na semana passada, depois de ocupar a Casa Civil por dois anos e sete meses. Gleisi disse que vai exercer o mandato com "disposição, força e coragem". Ela se desincompatibilizou do cargo para disputar, em outubro, o governo do Paraná.

Felpuda


As pré-candidaturas bizarras estão se espalhando nas redes sociais, nos perfis de quem acredita que esse tipo de “campanha eleitoral” poderá resultar em votos e até levar à conquista de uma vaga na Câmara Municipal de Campo Grande. Se antes isso era visto apenas no horário eleitoral na TV, agora está se espalhado como erva daninha nas redes. Como diria vovó: “Esse povo ainda se acha!” Afe!