Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quarta, 21 de novembro de 2018

custo de campanha

Giroto recebe mais doações e Bernal põe a mão no bolso

28 AGO 2012Por juliene katayama 11h:30

Apenas quatro dos sete candidatos a prefeito de Campo Grande declararam no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) os doadores de campanha das pessoas físicas, jurídicas (empresas) e comitês. O deputado federal Edson Giroto (PMDB) recebeu mais doações do comitê – R$ 1.420.000 – do que de empresas privadas – R$ 415,5 mil –, totalizando R$ 1.835,5 milhão. As doações do tucano Reinaldo Azambuja também foram de pessoas jurídicas como minoria, apenas duas que doaram juntas R$ 79 mil dos mais de R$ 400 mil.

Entre as doações para campanha de Giroto está o aluguel mensal de uma residência no valor de R$ 5.625, no período de 12 de julho a 30 de outubro, além da locação de dois ônibus.
Já Alcides Bernal (PP) pagou a maior parte das despesas do próprio bolso, gastando R$ 85,3 mil dos R$ 90,3 mil. O restante foi dos advogados que defendem a coligação e não cobraram pelos serviços.

O vereador Marcelo Bluma (PV) também foi outro candidato que tem colocado a mão no bolso. Na primeira prestação de contas, ele informou ter doado para sua campanha R$ 16 mil.
Os candidatos Suél Ferranti (PSTU) e Sidney Bluma (PSOL) não registraram nenhuma despesa. O deputado federal Vander Loubet (PT) foi o único que iniciou a campanha no vermelho com uma despesa de R$ 12,4 mil e sem nenhuma doação. 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também