Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ELEIÇÕES 2014

Giroto descarta ser governador para ajudar Malta

Giroto descarta ser governador para ajudar Malta
20/02/2014 00:00 - DA REDAÇÃO


O secretário estadual de Obras Públicas e Transportes, deputado federal licenciado Edson Giroto (PR), afastou ontem a possibilidade de concorrer ao governo do Estado para montar palanque do pré-candidato a presidente da República, senador Magno Malta (ES). Ele deve continuar trabalhando com o governador André Puccinelli (PMDB) até quando permanecer no cargo. A reportagem está na edição de hoje (20) do jornal Correio do Estado.

Giroto estranhou a iniciativa de Malta de se lançar na corrida presidencial sem decisão prévia do partido. Para Giroto, não há como o PR mudar o rumo em Mato Grosso do Sul na fase de negociações políticas com outros partidos. Além disso, segundo ele, o PR precisa buscar alternativa para se fortalecer com a eleição de bancada na Assembleia Legislativa e na Câmara dos Deputados numa aliança de partidos.

Segundo a reportagem de Adilson Trindade, Giroto explicou ainda dificuldade de sair candidato a governador no momento em que está encarregado pelo governador André Puccinelli de executar várias missões. O tempo, segundo ele, é curto. Ele comanda a execução de programa de R$ 3 bilhões de obras do MS Forte. 

Felpuda


Partido está aos poucos montando a que vem sendo chamada de “chapa do quartel”, pois os pré-candidatos são oriundos da caserna. Há quem diga que os dirigentes da legenda ainda estão querendo pegar carona no “fenômeno Bolsonaro”, esquecendo-se que o presidente, embora vindo da área militar, está na política há 30 anos e o seu programa de governo agradou 57,7 milhões de eleitores. Dizem que tchurminha será obrigada a adicionar mais ingredientes no currículo, senão...