Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ESPORTES

Ginasta da Capital treina com atletas da seleção brasileira

Ginasta da Capital treina com atletas da seleção brasileira
28/07/2010 05:47 -


JAKSON PEREIRA

A campo-grandense Renata Pinheiro participa desde o fim de semana dos treinos da seleção brasileira feminina de ginástica artística, no Centro de Treinamento do Flamengo, no Rio de Janeiro. Apontada como uma das principais promessas do País, a atleta representa o Grêmio Náutico União (RS) e foi convidada pela confederação brasileira para participar dos treinos da equipe que se prepara para o Campeonato Pan-Americano, que será disputado no final de agosto e será classificatório para os Jogos Pan-Americanos de Gualadajara de 2011, além da Copa do Mundo de Ghent, na Bélgica, em setembro, e o Mundial de Rotterdam, na Holanda, em outubro.
As ginastas que treinam na capital carioca e que fazem parte da seleção nacional permanente são Ana Cláudia Silva, Bruna Leal, Daniele Hypólito, Ethiene Franco, Harumi de Freitas, Letícia da Costa, Priscila Cobello, Ana Caroline Cardoso, Khiuani Dias e Nadhine Ourives. Além delas, foram convidadas para o período de treinos a campo-grandense Renata Pinheiro, a estrela da ginástica brasileira Jade Barbosa, Adrian Gomes e Gabriela Soares.
De acordo com o supervisor das seleções olímpicas permanentes, Klayler Mourthé, este período será de muita observação. “Os estágios de treinamento são fundamentais para que se possa acompanhar o rendimento das atletas. Nesses encontros, os treinadores podem observar quem está em melhores condições de participar das competições”, afirmou.
As atletas seguem treinando no Rio de Janeiro até sábado, depois retornam aos clubes e aguardam a convocação final para as competições.

Felpuda


Político experiente tem repetido que não é o momento de falar em eleições. O momento é de tensão, de incertezas políticas e econômicas – como se o País fosse uma ilha de preocupações cercada pelo coronavírus por todos os lados. Em Mato Grosso do Sul, onde já se registrou morte pela doença e o número de casos só tende a subir, não poderia ser diferente. “É suicídio político para quem ousar falar em eleição neste momento”, conclui. Só!