Domingo, 25 de Fevereiro de 2018

dourados

Geraldo Resende defende aliança com adversários

7 DEZ 2010Por Fernanda Brigatti03h:45

Pré-candidato nas eleições suplementares à Prefeitura de Dourados, o deputado federal reeleito Geraldo Resende (PMDB) defende aliança com o PT e com os demais partidos da base aliada do governo federal, caso a união com tradicionais parceiros, como DEM e PSDB não se repitam neste ano. "Chegou a nossa vez, chegou a vez do PMDB voltar ao comando do município, depois de três eleições sem ser protagonista", disse.

Ele avalia que todos os aliados locais devem ser procurados, mas defende que o PMDB encabece uma chapa na disputa. "O PMDB sempre foi generoso com o DEM, apoiou a Bela Barros, apoiou o vice-governador Murilo Zauith. Nas últimas três eleições o PMDB foi coadjuvante e dessa vez esperamos essa reciprocidade do DEM", disse.

Esse reconhecimento esperado pelo deputado pode não vir. O vice-governador Murilo Zauith tem liderado pesquisas de intenções de votos e já está em campanha em Dourados. Para Geraldo Resende, o cenário ideal seria Murilo aceitar disputar como vice.

"A partir daí, se houver negativa, aí vamos para um segundo cenário, do qual eu advogo, para compor com o PT e os partidos que formam a base aliada federal", disse. Geraldo Resende ja esteve conversando com o diretório do PT em Dourados e diz que as discussões serão feitas "com respeito aos partidos".

No PMDB, o diretório definiu até o dia 15 de dezembro para a inscrição de pré-candidatos. O PT, PV e PSDB locais também discutem a possibilidade de encabeçarem ou integrarem candidaturas ao pleito extemporâneo de Dourados. Geraldo Resende avalia que até a definição pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do calendário eleitoral para o município "muita coisa pode acontecer".

Com a renúncia de Ari Artuzi (sem partido), Carlinhos Cantor (PR) e Sidlei Alves (sem partido), antes de dois anos de mandato, a Constituição Federal prevê a realização de novas eleições diretas. O prazo final para a escolha de novos prefeito e vice é março de 2011.

Leia Também