quinta, 19 de julho de 2018

DEFESA

Genoino quer criação de Comissão da Verdade

16 JAN 2011Por terra10h:01

A ministra Maria do Rosário, da pasta de Direitos Humanos, pretende tratar a questão dos mortos e desaparecidos nos anos da ditadura. Apesar do interesse e conhecimento da vida do Congresso, ela rio não estará na linha de frente das negociações. Esse papel caberá ao deputado José Genoino (PT-SP), que em fevereiro deixa o Congresso e passa a trabalhar no Ministério da Defesa, a convite de Jobim, no cargo de assessor civil. As informações são do jornal Estado de S. Paulo.

Encaminhado ao Congresso no ano passado, o projeto destina-se a esclarecer fatos ocorridos na ditadura, especialmente aqueles relacionados a mortos e desaparecidos. Genoino tem credenciais para a missão. Participou da luta armada contra o regime militar, como a presidente Dilma Rousseff, tem boas relações na área das Forças Armadas e é bom negociador. Sua ação deixará Maria do Rosário mais livre para cuidar de outros temas e até olhar melhor para a cena internacional.



 

Leia Também