Domingo, 18 de Fevereiro de 2018

Gêmeas siamesas são separadas em SP; irmãs eram unidas pelo abdome

5 DEZ 2010Por FOLHA ILUSTRADA17h:24

O vídeo abaixo mostra parte do depoimento da dona de casa Selma Miranda, 32, mãe de gêmeas siamesas, à repórter Cláudia Collucci, publicada em reportagem da Folha deste domingo -- íntegra disponível para assinantes do jornal ou do UOL.

Kauany e Keroly, de dez meses, passaram por uma complexa cirurgia de separação no Instituto da Criança do Hospital das Clínicas de São Paulo, na última segunda-feira.

Elas nasceram grudadas pelo abdome e compartilhavam o fígado, o estômago, o intestino grosso, os sistemas genital e urinário e os órgãos genitais. Tinham três pernas -- uma delas teve de ser amputada porque era malformada. Cada uma das meninas ficou com uma perna.

Nos próximos anos, ainda terão de fazer uma série de cirurgias reparadoras. Entre elas, a que reconstruirá o intestino e outra que vai possibilitar o uso de pernas mecânicas. Por ano, nascem em média 27 crianças no Brasil nessas condições. Muitas não sobrevivem.

Leia Também