ATÉ 2050

Gasto público previdenciário deve dobrar

Gasto público previdenciário deve dobrar
29/01/2014 09:45 - terra


O envelhecimento da população deve elevar os gastos públicos previdenciários do Brasil de 9,1% para 16,8% do Produto Interno Bruto (PIB, soma de todas as riquezas) até 2050, segundo informações publicadas nesta quarta-feira pelo jornal Folha de S.Paulo. Os dados foram divulgados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), que examina os custos e as deficiências dos modelos de aposentadorias e pensões na América Latina para sustentar a defesa de reformas.

De acordo com o jornal, na comparação com os vizinhos sul-americanos o Brasil se sai bem no alcance do regime de Previdência Social, com aproximadamente 80% dos idosos do País recebendo aposentadoria, percentual superado por Argentina, Uruguai e Bolívia. Contudo, os gastos brasileiros com a Previdência são os maiores da região. A publicação ainda aponta que o Brasil comete excessos previdenciários. Com população, em média, mais jovem, o Brasil tem gasto semelhante ao da Espanha e superior ao de países como Suíça, Reino Unido e Austrália.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".