Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

BELO HORIZONTE

Garota que morreu após se afogar em clube teve cabelo sugado

5 JAN 14 - 09h:30g1

A garota de 8 anos que morreu após se afogar na piscina de um clube, no bairro Jaraguá, na Região da Pampulha, em Belo Horizonte, teve os cabelos sugados por um tubo que faz a sucção da água para que o escorregador da piscina funcione, de acordo com o relato de salva-vidas registrado em ocorrência da Polícia Militar (PM). A presidência do Jaragua Country Club confirmou que a sucção da bomba que faz o retorno da água para o brinquedo sugou o cabelo da criança.

Mariana Silva Rabelo de Oliveira foi enterrada ontem (4). Ela se afogou na tarde de sexta-feira (3), quando brincava no toboágua. Um tio acompanhava a criança no clube. Segundo a ocorrência policial, um salva-vidas percebeu que, ao descer no brinquedo, a garota não retornou de imediato à superfície. Ele entrou na piscina e percebeu que ela estava presa. Outro socorrista tentou cortar os cabelos da garota, sem sucesso. Para liberá-la foi preciso desligar a bomba do equipamento.

De acordo com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), a criança teve uma parada cardíaca e precisou ser reanimada. Em seguida, foi levada consciente ao Hospital Odilon Behrens.
A presidência do clube não soube precisar quanto tempo a criança ficou debaixo d’água e informou que a vítima foi socorrida imediatamente pelos guarda-vidas. A empresa afirma que está à disposição da família, prestando apoio. Em nota, o clube informou que está empenhado no esclarecimento detalhado do acidente e que todo apoio está sendo dado ao trabalho da Polícia Civil. O clube lamentou a morte da menina e oficializou luto de três dias. Neste sábado (4), a piscina estava interditada.
A Polícia Civil de Minas Gerais vai investigar o caso. O laudo do Instituto Médico Legal (IML) deve ficar pronto em 30 dias.

Braço sugado por ralo

Outro acidente em piscina causou a morte de um garoto, em Goiás. Após três dias internado, o menino Kauã Davi de Jesus Santos, de 7 anos, que se afogou ao ter o braço sugado pelo ralo de uma piscina, morreu na madrugada deste sábado (4) no Hospital Santa Helena, em Brasília. Segundo boletim médico, após várias tentativas de reanimação, a criança teve falência múltipla de órgãos por volta das 5 horas.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

BRASIL

Projeto de privatização da Eletrobras chega ao Congresso em novembro

ECONOMIA

Índice de Confiança do Empresário Industrial fica estável pelo 3º mês

ECONOMIA

Intenção de consumo das famílias cresce pelo terceiro mês

BRASIL

Governo libera orçamento de universidades federais

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião