Terça, 20 de Fevereiro de 2018

CHATEADO

Ganso reclama de falta de valorização no Santos

11 JAN 2011Por GAZETA ESPORTIVA16h:27

Em fase final de recuperação da cirurgia a qual foi submetido para a reconstrução do ligamento cruzado anterior do seu joelho esquerdo, o meia Paulo Henrique se mostrou chateado com o tratamento que vem recebendo da diretoria do Santos.

"Estou trabalhando para voltar a jogar em alto nível, só que a gente fica chateado por não ser valorizado pelo clube no qual você joga com muito prazer. E quando você não é valorizado como deveria bate uma tristeza. Mas, infelizmente, são coisas normais no futebol", disparou.

O camisa 10 lembrou que na época de sua lesão, em agosto do ano passado, havia sido marcada uma reunião entre os seus representantes e a cúpula alvinegra, para apresentar um projeto de carreira - que envolvia planos de marketing, aumento salarial, dentre outros detalhes - similar ao que foi oferecido para Neymar, quando o atacante optou por permanecer na Vila Belmiro, rejeitando uma transferência para o Chelsea (Inglaterra).

"Nós tínhamos uma conversa marcada para uma quinta e no dia anterior, uma quarta-feira, houve a minha contusão. Desde então, eu tive três conversas com o Santos e nada foi resolvido, nenhuma assinatura de contrato foi feita. Claro que podemos retomar as conversas, mas se isso ocorrer serão em outras proporções", comentou.

Irritado, Paulo Henrique negou que possa deixar o Peixe em breve, porém, citou o possível interesse da Internazionale de Milão (Itália) no seu futebol, para exemplificar a sua tristeza com o tratamento que tem sido dado pela diretoria para a sua situação.

"Eu ainda não pensei em sair do Santos, pois penso em conquistar muitos títulos e fazer a torcida feliz.Só que é engraçado falar que a Inter de Milão está interessada na minha contratação. Eu, mesmo machucado, estou despertando o interesse de um time grande europeu, último campeão mundial. Eles estão interessado no meu futebol e o Santos não me valorizou. É bom saber que grandes equipes desejam contar com o meu futebol", analisou.

Sobre uma possível retomada de negociações para o seu plano de carreira, Ganso afirmou que não pretende pedir a diminuição da sua multa rescisória, avaliada em 50 milhões de euros. "Não quero que abaixem a minha multa. O meu desejo, assim como de todo profissional, é ganhar um salário melhor. Sempre vou buscar isso na minha carreira. Além disso, projetos de marketing podem ajudar não só a minha imagem como a do clube também. Jogar no Santos é excelente, mas poderia ficar melhor. Espero crescer e ser valorizado aqui", destacou.

Vale lembrar que o meia tem contrato até fevereiro de 2015 com o Peixe e recebe um salário de cerca de R$ 150 mil mensais. O presidente Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro contou, no último domingo, em participação no Programa Mesa Redonda da TV Gazeta, que pretende retomar as conversas para a assinatura de um novo vínculo com Paulo Henrique.

Leia Também