PROMETEU

Gaeco e PRF deflagram operação para prender grupo

Gaeco e PRF deflagram operação para prender grupo
02/04/2014 09:00 - DA REDAÇÃO


O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), com o apoio da Policia Rodoviária Federal (PRF), desencadeou nesta quarta-feira (2) a Operação Prometeu na região sul de Mato Grosso do Sul, fronteira com o Paraguai. Serão cumpridos diversos mandados de prisão e de busca e apreensão.

Os presos fazem parte de uma organização criminosa que atua há alguns anos na região de fronteira praticando diversas atividades ilícitas, tais como: remessa de armas, munições, medicamentos, eletrônicos e cigarros, além de roubo e receptação de veículos de carga, falsificação de documentos públicos e vários outros crimes.

Até o momento foram efetuadas 17 prisões, sendo 7 em flagrante. Foram apreendidas também 10 armas de fogo, munição, máquina de contar dinheiro e sete lâminas de cheques.

Significado
A Operação Prometeu faz alusão a um guerreiro titã considerado um defensor da humanidade, que rouba o fogo de Zeus e o devolve aos mortais, sendo castigado por isso.

O nome da Operação faz referência aos veículos de dois policiais rodoviários federais que foram queimados em julho de 2013 por integrantes desta organização criminosa. O fato ocorreu devido à repressão ao contrabando de cigarros pela PRF na região, especialmente por estes dois policiais, que à época chegaram a apreender três carretas de cigarros no mesmo dia, gerando prejuízo de mais de R$ 1 milhão à quadrilha, somente com estas apreensões.

Trabalhos de inteligência e investigações realizadas pelo Gaeco e PRF possibilitaram descobrir a montagem de toda a estrutura organizacional da quadrilha. Esta estrutura compreende desde pessoas responsáveis por monitorar a atuação dos órgãos de fiscalização à assaltantes de caminhões e carretas, que após serem roubadas passam a ser utilizadas no transporte de mercadorias ilegais introduzidas no Brasil por meio da fronteira com o Paraguai.

A investigação durou mais de seis meses e a ação desencadeada hoje conta com integrantes do Gaeco, cerca de 160 policiais rodoviários federais, 55 viaturas, 1 helicóptero, 2 ônibus para transporte dos presos e 1 ônibus de comando e controle.

Após realizarem exame de corpo de delito, os presos serão encaminhados à delegacia de Polícia Civil de Naviraí escoltados por viaturas e helicóptero da PRF.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".