Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

"Gabinete parece um chiqueiro de porco", diz Rocha

9 SET 10 - 21h:23
Para o juiz Eduardo Machado Rocha, prefeito interino de Dourados, o gabinete de Ari Artuzi (PDT) “parece um chiqueiro de porco”. Ele afirmou que “tomou um susto” ao entrar no local e planeja reformar a sala. Artuzi está preso desde o último dia 1º de setembro, acusado de corrupção.
Rocha disse que é impossível receber alguém no gabinete com um mínimo de conforto e respeito. “Quando ingressei no gabinete, fiquei estarrecido. Parece um chiqueiro de porco. Tem buraco no teto, parede suja, sofá rasgado e até a cadeira que ele (Artuzi) sentava está quebrada. Aliás, eu não sei o que ele fazia sentado naquela cadeira”, disse o juiz.
“É incrível! Eu como douradense me envergonho, imagina a população”, comentou. Ontem mesmo, o magistrado  determinou a retirada dos móveis e equipamentos que apresentavam defeito.
“Imagina se um grande empresário vem pra cá com o objetivo de investir na cidade e é recebido pelo prefeito numa situação dessas. Não voltaria nunca”, finalizou.

Novo secretariado
Ontem, Rocha nomeou  nove integrantes para o primeiro escalão da administração. Ele também autorizou novas demissões de servidores que ocupavam cargos de confiança na gestão de Artuzi.
Foram nomeados o professor e suplente de vereador Idenor Machado para o comando da Secretaria Municipal de Educação, o contabilista Francisco Eduardo Custódio para a pasta da Administração, o servidor público municipal aposentado João Azambuja para a Secretaria de Receita e Finanças e o engenheiro civil Paulo Figueiredo para a Secretaria de Serviços Urbanos, além de Dirson Míssio para a secretaria de Obras e Planejamento.
Rocha também nomeou novos titulares para o Procon (Odila Lange), Controladoria-Geral do Município (Norato Marques de Oliveira), Procuradoria-Geral do Município (Adilson Josemar Puhl)  e a chefia de gabinete (Carlos Alberto Farnesi).

Livro
Na sexta-feira, Eleandro Passaia lança o livro “A Máfia de Paletó”, sobre o esquema de corrupção na prefeitura de Dourados, desarticulado pela Operação Uragano. Passaia foi o autor das denúncias e quem fez as gravações que levaram políticos, funcionários públicos e empresários à prisão. (FD)
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

CASO DO TRIPLEX

PGR envia ao STJ parecer contra anulação da condenação de Lula

SAÚDE PÚBLICA

OMS declara emergência internacional por surto de ebola no Congo

Reviva tem 77% das obras <br>concluídas na 14 de Julho
CAMPO GRANDE

Reviva tem 77% das obras
concluídas na 14 de Julho

Mandetta lançará programa inédito em Campo Grande na segunda-feira
SAÚDE

Mandetta lançará programa inédito em Campo Grande

Mais Lidas