Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

TECNOLOGIA

Fundador do WhatsApp promete que dados continuarão privados

Fundador do WhatsApp promete que dados continuarão privados
18/03/2014 00:00 - TERRA


Ontem, o criador do WhatsApp Jan Koum escreveu no blog oficial da empresa que nenhum dado pessoal foi coletado e guardado pelo aplicativo e que não há planos para isso mudar. Depois do anúncio da compra do app de mensagens instantâneas pelo Facebook, houve rumores de que a privacidade das conversas na ferramenta estaria comprometida e que a rede social também iria ter acesso aos dados pessoais dos usuários.

“Infelizmente, houve muitas informações incorretas e descuidadas circulando sobre o que nossa futura parceiria iria significar para a privacidades e os dados dos usuários”, disse Koum. “Você não precisa nos dar seu nome e não perguntamos seu endereço de e-mail. Não sabemos a data do seu aniversário. Não sabemos o endereço da sua casa. Não sabemos onde você trabalha. Não sabemos do que você gosta, o que você busca na internet ou coleta na localização do seu GPS. Nenhum desses dados foi coletado e armazenado pelo WhatsApp e realmente não temos planos para mudar isso”, reforçou.

O executivo também contou sobre ter nascido na Ucrânia e ter crescido na União Soviética nos anos 80. “Uma das memórias mais fortes que eu tenho daquela época é uma frase que eu ouvia frequentemente quando minha mãe estava no telefone: ‘esta não é uma conversa de telefone; te falo pessoalmente’”. Segundo ele, as pessoas não poderiam falar livremente pelo medo de serem monitoradas pela KGB, a organização de serviços secretos da União Soviética, e este foi um dosmotivos pelo qual ele e sua família se mudaram para os Estados Unidos.

Koum reforçou que se o WhatsApp tivesse que ter mudado seus valores, não teria feito a parceria com o Facebook. Ele afirmou que a empresa vai continuar a operar independentemente e com autonomia.

Felpuda


As várias e várias mensagens que vêm sendo trocadas em grupos fechados, e para poucos, são de que algumas alianças poderão acontecer, mas mediante a troca de comando em alguns órgãos importantes. Seriam entendimentos para atender siglas de matizes bem diversos que vêm tentando criar dificuldades para vender facilidades. Se as negociações forem concretizadas, tornarão os caminhos sem muitas barreiras. A conferir.