Campo Grande - MS, sábado, 18 de agosto de 2018

RECEPTIVO

Fundação de Turismo lança programa 'Parada Legal'

22 MAI 2011Por da redação00h:02

A Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul (Fundtur-MS) lança na próxima terça-feira (24), às 9 horas, no Centro de Convenções Arquiteto Rubens Gil de Camillo, o programa “Parada Legal”. O programa tem o objetivo de melhorar e qualificar gratuitamente os serviços em estabelecimentos que oferecem alimentação ao longo das rodovias do Estado.

“Qualificação, Conforto e Segurança na Estrada” é o slogan do programa que está sendo desenvolvido nos pontos de paradas nas rodovias dos três destinos indutores: Campo Grande, Corumbá e Bonito. Conforme a diretora-presidente da Fundação de Turismo, Nilde Brun, a Caixa Econômica e o Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis Automotivos, Lubrificantes e Lojas de Conveniência do Estado de Mato Grosso do Sul (Sinpetro) são parceiros do projeto, e oferecerão linhas de crédito e apoio aos empreendimentos, expandindo assim o programa a outros municípios. “Com esse apoio outros 21 empreendimentos que não estão no programa poderão aderir à qualificação oferecida”, disse. A diretora-presidente já visitou 50 estabelecimentos comerciais e 95% aderiram ao “Parada Legal”.

Segundo Nilde Brun, serão promovidos: diagnósticos acerca da necessidade de qualificação nos pontos de parada nas rodovias federais e estaduais de Mato Grosso do Sul, com a utilização de questionários; seminários de sensibilização aos empresários, trabalhadores desses pontos e comunidade local, objetivando a apresentação do projeto, a otimização das ações e um maior engajamento dos colaboradores. “Vamos elaborar e executar um plano de ação para cada ponto de parada, promover qualificação dos empresários e trabalhadores com cursos de gestão, atendimento e segurança alimentar”, frisou Nilde.

Todo trabalho será desenvolvido por profissionais especializados, através de uma equipe técnica: nutricionista, engenheiro ambiental, administrador/economista e turismólogo.

O monitoramento e avaliação do programa são de responsabilidade da Fundação de Turismo, que vai acompanhar as fases de diagnóstico, sensibilização, plano de ação e capacitação. “Ao longo e no final do projeto faremos uma pesquisa para verificar a satisfação dos usuários quanto às mudanças ocorridas, buscaremos, através do monitoramento, orientar sobre a necessidade de adequações para um melhor atendimento ao turista”, afirma a diretora-presidente.

Leia Também