Sábado, 24 de Fevereiro de 2018

EDUCAÇÃO PARA O TRÂNSITO

Fundação Bloomberg já presta consultoria na Capital

20 OUT 2010Por ICO VICTÓRIO10h:26

Selecionada junto com Palmas (TO), Terezina (ES), Belo Horizonte (BH) e Curitiba (PR), Campo Grande - que tem trânsito mais violento do País - já está recebendo consultoria da Fundação Bloomberg, através de uma representante técnica do Paraguai. A entidade norte-americana está investindo U$ 3 milhões em ações preventivas nestas cidades, que servirão como "laboratórios" para adoção de medidas para redução da violência nas ruas em nível nacional, como informou o diretor presidente da Agência Municipal de Tranporte e Trânsito (Agetran), Rudel Trindade Júnior.

O Brasil foi selecionado pela Fundação Bloomberg para um projeto mundial visando à prevenção de lesões e mortes no trânsito até 2015. Também é esperado o aumento da capacidade de avaliação de ações preventivas adotadas no País. A escolha ocorreu no primeiro semestre deste ano e beneficia municípios com alta incidência de lesões e morte no tráfego urbano; fatores de risco, como consumo de álcool antes de dirigir; precariedade da infra-estrutura urbana, falta de faixas de pedestre; e a existência de programas de prevenção de acidentes de trânsito, dentre outros. O projeto é desenvolvido em etapas, e nesta primeira se estenderá até 2012.

 "O projeto prioriza pequeno grupo de municípios, inicialmente, para avaliar as intervenções de melhoria no trânsito e depois difundir essas experiências para todo o Brasil", diz o diretor do Departamento de Análise de Situação de Saúde (Dasis), Otaliba Libânio. De acordo com dados do Ministério da Saúde, mais de 300 mil brasileiros perderam a vida em acidentes de trânsito entre 2000 e 2008.

 No Brasil, entre as causas externas, os óbitos decorrentes de acidentes de trânsito representam a primeira delas, afetando pessoas nas faixas etárias de 5 a 14 anos, e de 40 a 60 anos de idade ou mais. Ainda considerando as mortes por causas externas, o trânsito foi o segundo maior motivo de morte para quem tem idade entre 1 e 4 anos, e entre 15 e 39 anos. Neste caminho, Campo Grande - com frota estimada em 380 mil veículos automotores, lidera o ranking da violência no trânsito, considerando o Grau de Severidade (acidentes com mortes).

 Estimativas da Organização Mundial da Saúde (OMS) indicam que 1,3 milhão de pessoas morrem anualmente no trânsito e que, até 2030, esse número deve subir para 2,4 milhões. Sabe-se que mais de 90% dos acidentes com vítimas fatais ocorrem em países de baixa e média renda, que concentram 48% da frota mundial de veículos.

Leia Também