Sábado, 24 de Fevereiro de 2018

BBB11

Fui polêmico e acabei eliminado. E agora?

22 JAN 2011Por FAMOSIDADES17h:37

Fama, dinheiro, sucesso, emprego... Isso é tudo que um participante de reality show deseja. Mas para isso acontecer é preciso decifrar o gosto do público, que tem nas mãos o poder da decisão. Então, qual estratégia adotar? Ser quietinho, mocinho, vilão, engraçado. Difícil escolha, mas a gente não pode negar que quem acaba aparecendo mais na telinha é aquele que tem um comportamento um tanto polêmico. Não significa que ele não vá ganhar, nem muito menos que será rejeitado, mas são essas pessoas que continuam na boca do povo. Aliás, elas que são alvo da curiosidade dos telespectadores. E o que pode acontecer na vida delas fora do programa, especialmente se a vitória não vier?

O Famosidades dá um exemplo bem atual. A participante do “Big Brother Brasil 11” Ariadna Thalia será inesquecível. A cabeleireira conseguiu causar polêmica em apenas uma semana de confinamento. Com danças provocantes, selinhos e o segredo de sua transexualidade guardado a sete chaves, ela não teve a aprovação dos telespectadores e foi eliminada, logo de cara, com 49% dos votos na última terça-feira (18).

Mas apesar da rejeição, do lado de fora do programa Ariadna foi recebida de braços abertos pelo público e por personalidades da meio artístico, como a cantora Preta Gil e o consultor de imagem Fernando Torquato. A morena já foi coroada a musa do bloco de Carnaval da filha de Gilberto Gil e, super produzida, fez fotos com um look pra lá de chique para as lentes do consultor.

Parece que Ariadna, mesmo sendo a primeira a deixar o “BBB 11”, será a queridinha da edição. Aliás, a ex-sister está brilhando nos movimentos dos transexuais já que é a representante atual que está mais no foco da mídia. Basta saber se a aparição relâmpago da morena na televisão lhe renderá bons frutos.

Com exclusividade, Ariadna falou ao Famosidades sobre sua vida pós-programa. A cabeleireira espera ter muito trabalho pela frente. "Espero que eu possa ter muito mais oportunidades. Quero dar continuidade ao meu curso de cabeleireira e, quem sabe, abrir o meu próprio salão", declarou a ex-sister, que está cheia de planos.

A primeira eliminada do "BBB 11" também falou sobre a mudança de sexo: "Quero ajudar a diminuir esse preconceito com transexuais. As pessoas têm que aprender a respeitar o próximo, assim todos nós viveremos em paz".

Para entender um pouquinho mais sobre o que se passa na cabeça de um confinado, também conversamos com o psiquiatra e psicoterapeuta Eduardo Ferreira Santos. Para ele, a situação dos participantes dentro de um reality não deveria ser chamada de confinamento.

“Em minha opinião não é um confinamento verdadeiro, não é uma prisão. Eles estão lá naturalmente em busca de um prêmio. Eu chamaria de pseudo reality show”, disse o especialista, que ainda falou sobre o fato de se tornarem celebridades instantâneas: “De uma maneira ou de outra, elas já estão preparadas para essa fama. É claro que tem frustração, decepção, porque todos esperam ter algum sucesso. Muitos deles conseguem de alguma forma, mas ninguém chega a ser uma Vera Fischer”.

Apesar da opinião do profissional, o fato é que muitos que passaram pela pressão do jogo não aguentaram o tranco após a saída e escolheram por se isolarem da muvuca. É tanta informação ao mesmo tempo que o jeito é ignorar tudo e todos. Isso para quem não quer mesmo a tão almejada fama.
 

Leia Também