Quarta, 21 de Fevereiro de 2018

TRÊS LAGOAS

Fugitivo da Colônia Penal mataria 2 por 'encomenda' do PCC

6 MAR 2011Por Ana Maria Barbosa/Três Lagoas08h:20

 Uma pistola 9mm, de uso restrito, apreendida na manhã de ontem (5), levou a polícia de Três Lagoas (MS) até Diogenes Costa Davi, vulgo Dil, foragido da Colônia Penal de Campo, acusado de integrar a facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC). Ele estaria no município para matar duas pessoas que teriam dívidas com a organização.

Após a apreensão da arma, com J.C.V., de 34 anos, o Serviço Reservado (P-2), da Polícia Militar (PM), iniciou investigações para localizar o proprietário e teve informações que uma pessoa foragida da Colônia Penal de Campo Grande, há 15 dias, seria a dona da arma e iria cometer dois homicídios no bairro Vila Alegre.

Durante a tarde, “Dil” foi abordado por policiais militares do pelotão Rondas Ostensivas Táticas do Interior (ROTAI), em um bar próximo à Rua Euridice Chagas Cruz, onde confessou que era fugitivo e estava em Três Lagoas para acerto de contas com duas pessoas que teriam dívidas com o PCC.

Dil foi encaminhado à Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (DEPAC-TL) de Três Lagoas.

A prisão foi feita após um desencadeamento de outras prisões. Antes de prender J.C.V. com a pistola, em um posto de combustíveis, a polícia começou a ação com a prisão de W.P.S., de 20 anos, que estava no mesmo local, envolvido em uma discussão e com seis papelotes de cocaína na cueca. Só depois desta prisão, os policiais foram informados que um amigo do acusado de tráfico portava a arma. A partir da apreensão da arma, foram feitas investigações, resultando na prisão do foragido.

 

Leia Também