Sábado, 24 de Fevereiro de 2018

CAMPO GRANDE

Frota com mais de 400 mil carros é maior entrave para humanizar trânsito

8 FEV 2011Por ROBERTO COSTA/ROSANA SIQUEIRA20h:15

O crescimento da frota campo-grandense, atualmente com 400 mil veículos, é um dos maiores entraves que a Agência Municipal de Transporte Trânsito precisa superar para promover a humanização do trânsito. A declaração foi feita hoje ( 8) pelo diretor-presidente da Agetran, Rudel Trindade Júnior ao programa Bom Dia Mega Notícias – Mega 94 FM.
Segundo ele reduzir os acidentes é o principal objetivo da Agetran, reconhecendo que o trânsito campo-grandense é considerado um dos mais violentos do País ocupando a 10ª posição no ranking.

Rudel afirma que a falta de consciência dos motoristas, principalmente motociclicistas contribui de maneira decisiva para a violência no trânsito. Estatisticamente, segundo ele, o trânsito campo-grandense mata anualmente mais de 80 pessos. "Temos que fazer esta conscientização. Este trabalho é prejudicado pela falta de consciência e a forma de dirigir principalmente de motociclistas", enfatiza.

A maioria dos acidentes acontece na madrugada, segundo diretor da Agetran e são provocados pelo excesso de bebida e alta velocidade. "Motociclistas em alta velocidade e não habilitados são maior problema e também a madrugada. Fizemos trabalho e vimos que a hora que mais tem acidente é a madrugada, principalmente final de semana, na noite de sexta e madrugada de domingo", frisou.

RECURSOS

O trânsito da Capital deverá receber este ano e no próximo o equivalente a R$ 15 milhões, destacou o diretor. Os recursos são oriundos do Ministério das Cidades. Segundo ele a modernização do sistema de sinalização vertical, horizontal e semafórica consome mensalmente em investimentos, cerca de R$ 700 mil.

A entrevista na íntegra do diretor da Agetran você confere abaixo.
 

Leia Também