Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quinta, 13 de dezembro de 2018

Frio matou pelo menos 3 pessoas em MS

19 JUL 2010Por 20h:11
Milena Crestani, Da Redação
Sílvio Andrade, Corumbá
 
Pelo menos três pessoas já morreram de frio em cidades do interior de Mato Grosso do Sul desde a semana passada, quando a chegada de uma frente fria derrubou as temperaturas no Estado. Todas as vítimas seriam moradores de rua. Neste fim de semana, mais duas pessoas, teriam morrido por esse motivo nas cidades de Corumbá e Miranda, na região oeste do Estado. Outro óbito foi em Ribas do Rio Pardo, na última sexta-feira.
Em Miranda, um homem, de aproximadamente 50 anos, foi encontrado morto na manhã de ontem na varanda da Secretaria Municipal de Ação Social, localizada no centro da cidade de Miranda. Testemunhas informaram que ele foi ao local para se abrigar do frio durante a madrugada. O homem vestia uma camiseta de manga longa, calça jeans e estava com um cobertor.
Os policiais civis foram acionados por outros moradores de rua que conheciam a vítima apenas como João Paraná ou João Paulista. Eles informaram que o morador de rua foi para o prédio da secretaria com intuito de se abrigar do frio. O homem não portava nenhum documento pessoal e até o fim da tarde de ontem não tinha sido identificado. O corpo foi levado para o Instituto Médico-Legal de Aquidauana, onde peritos devem confirmar a causa da morte.
Segundo os policiais, a vítima não tinha nenhuma lesão aparente. O caso foi registrado como morte a esclarecer.

Corumbá
Já em Corumbá, morreu o também morador de rua André Cardoso Barbosa, de aproximadamente 40 anos. O corpo estava na calçada da Rua Marechal Deodoro, esquina com a Dom Aquino, no Bairro Dom Bosco. Os bombeiros foram acionados no amanhecer de sábado, quando a sensação térmica foi de 4 graus negativos, e constataram que o homem já não apresentava sinais vitais. A causa seria hipotermia.
Barbosa passava as noites no local, acompanhado de uma mulher, e ambos eram dependentes químicos. Ela disse que passaram muito frio naquela madrugada e o companheiro queixava-se de dores no peito, levantando-se constantemente para caminhar na calçada. O homem acomodou-se em outro local, a alguns metros da mulher, onde morreu. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal (IML).
A assistência social da prefeitura intensificou o trabalho de ajuda aos moradores de rua durante a semana com a queda brusca da temperatura. Contudo, muitos não aceitam encaminhamento ao albergue, onde recebem comida e cobertores, e a primeira vítima do frio em Corumbá seria um deles. “Se não quiserem ir para o albergue, infelizmente nada pode ser feito”, disse Haroldo Cavassa, secretário da área.
A baixa temperatura continua castigando a região. Acostumado ao calor, o corumbaense prefere ficar dentro de casa e há pouco movimento nas ruas, bares e restaurantes. O domingo amanheceu com 5,9 graus e umidade relativa do calor em 93%.

Ribas
Já na cidade de Ribas do Rio Pardo, a cerca de 90 quilômetros de Campo Grande, um homem foi encontrado morto na última sexta-feira nos fundos do posto de combustíveis Indianópolis. A vítima estava usando apenas uma camiseta fina e naquela madrugada tinha feito aproximadamente 4 graus na cidade. A causa da morte também ainda não foi confirmada e o caso foi registrado como morte a esclarecer.
Ainda na quinta-feira, um morador de rua de 44 anos morreu de frio em Pedro Juan Caballero, no Paraguai, na fronteira com Ponta Porã. O atestado de óbito indicou parada cardiorrespiratória por hipotermia.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também