Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

Frio e seca prejudicam lavouras

8 ABR 10 - 20h:35

Cícero Faria, Dourados

 

O tempo mais frio retarda o crescimento do milho safrinha e a falta de chuvas agrava o quadro das lavouras quanto ao rendimento, explicou ontem o agrônomo Washington Borges Costa, especialista nesta cultura, falando ao Correio do Estado sobre as condições climáticas atuais. Ontem foi a madrugada mais fria do ano em Dourados. A seca também começa a preocupar os produtores.

A entrada de frente fria no sul do Estado no domingo trouxe a esperança aos agricultores de que ocorreriam boas chuvas, porque o tempo ficou totalmente fechado na segunda-feira. Mas essa ocorrência meteorológica antecedeu massa de ar polar que derrubou as temperaturas. Essa semana as mínimas foram de 18,4 graus (segunda-feira), 16,7º (terça-feira) ontem caiu para 13 graus, a mais baixa do ano, segundo a Embrapa.

Em março, quando grande parte do milho foi plantado na região de Dourados, as chuvas somaram 91,4 milímetros, abaixo da média histórica para o mês e bem inferior a fevereiro, quando passou de 200 mm. E segundo o agrônomo, em áreas localizadas não chove há 22 dias, o que vai se refletir na produtividade no milho 2ª safra.

Esse ano, embora o outono tenha começado há 17 dias, a entrada de massas polares começou antes do previsto. "Essa situação inibe o milho em todas as suas fases que temos hoje na nossa região, desde o desenvolvimento vegetativo, passando pelo encartuchamento, florescimento e início da granação. E vai prolongar o seu ciclo", destacou Washington Costa, que trabalha com o milho há mais de 20 anos.

O milho plantado mais cedo foi beneficiado com as chuvas do mês passado, porém, os mais tardios sofreram por falta de água. A última precipitação registrada pelo serviço de agrometeorologia da Embrapa Agropecuária Oeste foi no dia 27 de março, com 30,2 milímetros.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Ministro da Saúde diz que Brasil está em "perigo iminente"
ALERTA

Ministro da Saúde diz que Brasil está em "perigo iminente"

Bolsonaro diz que governo vai apurar falhas no Enem e que não descarta sabotagem
INVESTIGAÇÃO

Bolsonaro diz que governo vai apurar falhas no Enem e que não descarta sabotagem

Bombeiros recebem R$ 13 milhões para combater incêndios florestais
ESTRUTURA

Bombeiros recebem R$ 13 milhões para combater incêndios florestais

Dica da Semana: “Supermães”
Via Streaming

Dica da Semana: “Supermães”

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião