Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Frigoríficos reajustam os salários

6 MAR 10 - 03h:54
Os 5.500 trabalhadores dos frigoríficos controlados pela empresa JBS em Campo Grande e Naviraí terão os salários reajustados e participação nos lucros da companhia. O acordo tranquilizou os empregados do setor, que planejavam iniciar greve ontem. Segundo o Sindicato dos Trabalhadores e Indústrias de Carnes e Derivados da Capital, o valor mínimo pago aos funcionários passará de R$ 510 para R$ 570, acréscimo de 11,7%. Rendimentos acima do novo piso terão reajuste de 7%. A proposta, que partiu da empresa, foi aprovada em assembleia geral, na tarde de sexta-feira, pelos funcionários das unidades Friboi-JBS e Bertin- JBS. O acordo inclui ainda o pagamento de R$ 1.680 por ano como participação nos lucros da empresa para cada trabalhador, plano de saúde e mais: dentro de dois meses, após reestruturação da escala de abates, os sábados serão livres. O sindicato acredita que a posição da multinacional pode influenciar a negociação por melhores salários com empresas frigoríficas do Estado. No último dia 23, em reunião no Ministério do Trabalho, o sindicato patronal e o representante dos trabalhadores começaram a discussão, ainda sem sucesso, sobre os índices de reajuste. Os empregados querem piso de R$ 615 e 11% de acréscimo para quem fatura mais do que isso, já os empresários oferecem 4,6%, mas disseram estar “abertos a negociação”. Até o fechamento desta edição, o Sindicato das Indústrias de Frio, Carnes e Derivados de MS não se pronunciou a respeito da decisão do JBS, ou se adotará os valores reajustados pela empresa como referência em outras negociações.
Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Considerada cidade do algodão, Chapadão do Sul comemora 32 anos de emancipação
FELIZ ANIVERSÁRIO

Considerada cidade do algodão, Chapadão do Sul comemora 32 anos de emancipação

Diretor de presídio federal diz que Name não precisa de ajuda
CRIME ORGANIZADO

Diretor de presídio diz que Name não precisa de ajuda

STF retoma julgamento sobre prisão após condenação em 2ª instância
BRASÍLIA

STF retoma julgamento sobre prisão após condenação em 2ª instância

Deputados cobram vistoria <br>contra incêndio em hospitais
RISCOS

Deputados cobram vistoria contra incêndio em hospitais

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião