Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ALÍVIO

Frente fria traz chuva a MS no fim da próxima semana

Frente fria traz chuva a MS no fim da próxima semana
02/07/2010 07:20 -


anahi zurutuza
MILENA CRESTANI

Frente fria deve trazer chuva e derrubar a temperatura em Mato Grosso do Sul a partir da noite de quinta-feira, dia 8, conforme a meteorologista Cátia Braga, do Centro de Monitoramento de Tempo, do Clima e dos Recursos Hídricos (Cemtec). Até lá, o tempo deve continuar seco no Estado e a umidade relativa do ar não vai ultrapassar os 50%. Na Capital, já são 27 dias sem chuvas, enquanto algumas cidades da região norte não registram precipitações há cerca de 30 dias.
Ontem, a umidade relativa do ar chegou a 20% em Campo Grande, índice considerado crítico. Neste fim de semana, a previsão é de que a umidade não ultrapasse os 30%. As temperaturas também devem se manter elevadas, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Para Campo Grande, a previsão para sábado e domingo é de mínima de 16ºC e máxima de 31ºC. Nos municípios das regiões norte e nordeste, as temperaturas variam entre 14ºC e 33ºC e nos que estão situado próximo ao Pantanal, os termômetros devem oscilar entre 20ºC e 33ºC. Nos municípios da região sul, as temperaturas ficam entre 15ºC e 30ºC.

Frente fria
A previsão é de que comece a chover no Estado na noite do dia 8 deste mês, quando as temperaturas já começam a cair. Deve continuar chovendo, com mais intensidade, nos dias 9 e 10. Conforme a meteorologista, não há ainda como saber qual índice pluviométrico deve ser registrado no Estado. “A frente fria deve provocar chuva e queda na temperatura em todas as cidades de Mato Grosso do Sul. Certamente, será um alívio para esse clima seco e baixa umidade que já perdura há quase um mês”, afirma Cátia.
A partir da chegada da frente fria, a temperatura mínimo deve ficar em torno de 10°C na Capital e em algumas cidades da região norte do Estado, como Coxim e Rio Verde de Mato Grosso. A máxima não deve ultrapassar os 24°C. Já na região sul do Estado, em cidades como Dourados e Ponta Porã, a mínima pode chegar a 5°C.

Felpuda


Considerados “traíras” por terem abandonado o barco diante dos indícios da chegada da borrasca à antiga liderança, alguns pré-candidatos terão de se esforçar para escapar da, digamos assim, vingança, velha conhecida da dita figurinha. Dizem por aí que há promessas nesse sentido, para que os resultados dos “vira-casacas” nas urnas sejam pífios. Sabe aquela velha máxima: “Pisa. Mas, quando eu levantar, corre!” Pois é...