Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, sábado, 17 de novembro de 2018

Eleições 2012

Forças Armadas podem prender e atirar

26 JUL 2012Por G111h:54

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) estabeleceu, em acordo firmado com o Ministério da Defesa, quando as tropas da Marinha, Exército e Aeronáutica poderão atirar ou realizar prisões durante as eleições municipais neste ano. Pelo menos oito estados já pediram apoio militar para o pleito: quatro para segurança e outros quatro, para distribuição logística das urnas e material de votação.

O acordo, assinado pelo ministro Celso Amorim e pela presidente do TSE, Cármem Lúcia, prevê que os soldados das Forças Armadas só poderão atuar na segurança dos lugares e do material de processo eleitoral, não podendo ser empregados em segurança pública.

Dentre as regras está estipulado que o contato dos militares com as autoridades eleitorais e com o público deve limitar-se ao estritamente necessário e eles não poderão dar entrevista ou manifestar opinião sobre partidos políticos.

Homens do Exército, Marinha e Aeronáutica também deverão filmar ou fotografar ações em que haja perturbação da ordem pública, para que a polícia possa posteriormente identificar e prender os agressores, e é proibida a prática de tortura ou discriminação.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também