Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

CONTRA ABUSOS

Força-tarefa declara guerra à poluição sonora na Capital

12 ABR 11 - 00h:02DA REDAÇÃO

Policiais Civis e Militares estão participando de uma nova ação coordenada pelo Ministério Público Estadual (MPE), no combate e repressão à poluição sonora em Campo Grand e. Com o objetivo de alertar a população quanto ao cumprimento da Lei do Silêncio, a força-tarefa que deve ser iniciada ainda este mês, envolve várias instituições governamentais, municipais e membros do judiciário que trabalharão em conjunto no combate à Lei do Silêncio.

A ação preventiva contará com a parceria da Prefeitura de Campo Grande através da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Planejamento Urbano (Semadur); a Polícia Militar através da Companhia Independente de Polícia Militar de Trânsito (Ciptran), Comando de Policiamento Metropolitano, 1°, 9° e 10° Batalhão; Polícia Civil através da Delegacia Especializada de Ordem Política Social (Deops) e Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Ambientais e Atendimento ao Turista (Decat) e a 37ª Promotoria de Justiça da Capital.

Representantes dessas instituições se reuniram esta semana na Procuradoria Geral de Justiça para definir as ações pontuais que serão desenvolvidas durante a força-tarefa. De acordo com dados disponibilizados pelo Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops), durante a reunião, somente no ano passado, foram registradas 2.826 ocorrências de perturbação do sossego na Capital. Já no primeiro trimestre deste ano, foram contabilizadas 510 reclamações de moradores quanto à incidência de barulho perto do local.

Trabalhando em conjunto com a MPE, 37ª Promotoria de Justiça Polícia Militar, Prefeitura, a Polícia Civil através da Deops e Decat trabalham na resolução do procedimento criminal relativo ao descumprimento à Lei do Silêncio. De acordo com o delegado titular da Decat, Fernando Villa de Paula, as maiores ocorrências referentes à poluição sonora são casas noturnas, clubes recreativos e templos religiosos.

Mudanças

Além de amenizar as ocorrências referentes ao descumprimento à Lei do Silêncio, esse comitê trabalha na reformulação de algumas legislações, uma delas prevista em Decreto Municipal de 2003 - referente à Lei Seca , que veta a inclusão da fiscalização em conveniências e postos de combustível. O documento está sendo oficializado e será levado pelo comitê à Assembléia Legislativa do Estado.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Mistura de queimadas com frente fria explicam dia cinza em MS
TEMPO

Queimadas com frente fria explicam dia cinza em MS

Raio-x flagra mulher com 50 cápsulas de cocaína no estômago
SERVIÇO DE MULA

Mulher é presa com cápsulas de cocaína no estômago

TJ mantém condenação de homem por violência doméstica após reconciliação
TRÊS MESES DE PRISÃO

TJ mantém condenação de homem por violência doméstica após reconciliação

Vereadores afastados tomam posse em Dourados
RETORNO

Vereadores afastados tomam posse em Dourados

Mais Lidas