Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, terça, 13 de novembro de 2018

TRÁFICO DE DROGAS

Força Nacional registra aumento de apreensões

15 AGO 2012Por DA REDAÇÃO00h:00

As ações da Força Nacional de Segurança Pública no combate ao tráfico de drogas têm apresentado resultados significativos no âmbito dos programas executados pelo governo federal no enfrentamento ao crime e à violência no Brasil. 

Só no primeiro semestre deste ano, já foram apreendidos 454 kg de cocaína, quase cinco vezes o total de cocaína retirada das ruas durante todo o ano de 2011 (94 kg), e 65 kg de crack, o que representa um aumento de 200,7% na quantidade de crack apreendida no ano passado (24 kg).

De janeiro a junho de 2012, também foram apreendidos 2.452 kg de maconha e 168 armas de fogo. Os trabalhos de policiamento ostensivo resultaram ainda em 906 prisões e 527.111 abordagens. Nesse mesmo período, a perícia forense da Força Nacional realizou 3.083 laudos de balística, 228 de drogas e 112 de local de crime, além de 443 necropsias e identificações criminais. Já as equipes de polícia judiciária da Força expediram 2.284 intimações, remeteram 268 inquéritos ao Poder Judiciário e fizeram 1.651 inquirições, 36 representações de prisão preventiva e 106 representações judiciais.

Com um efetivo de 1.100 policiais militares e civis, bombeiros e peritos de diversos estados da federação, a Força Nacional está atuando em 12 missões, espalhadas em todas as regiões do país. São elas: 'Defesa da Vida' no Pará, Rondônia e Maranhão; 'Terras Indígenas' na Bahia; "Roosevelt" em Rondônia, "Estratégia Nacional de Segurança Pública nas Fronteiras (Enafron) nos estados do PA, AP, AM, AC, RO, RR, MS, PR e SC; "Jaraguá" em Alagoas; "Potiguar" no Rio Grande do Norte, "Tekohá" no Mato Grosso do Sul; "Protetor" no Amazonas e Pará; "Xingu" no Pará; "Tambiá" na Paraíba, "Cerrado" em Goiás e "Pacificadora" no Rio de Janeiro.

Dentre as finalidades dessas operações estão o apoio aos governos estaduais e à Polícia Federal no restabelecimento da ordem pública, repressão aos crimes ambientais, preservação de terras indígenas e combate ao tráfico de drogas e armas na região de fronteira.
 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também