Sexta, 23 de Fevereiro de 2018

assassinato

Foragido de albergue é encontrado morto

23 NOV 2010Por 03h:30

Foragido da Casa do Albergado desde setembro último, Sebastião Teodoro Freitas, 44 anos, foi assassinado na noite de domingo, na Vila Aimoré, na Capital. O corpo foi encontrado ontem pela manhã. Este foi um dos homicídios ocorridos na noite de domingo no Estado. Também houve assassinatos em Dourados e Amambai. Neste município a vítima é um indígena.

De acordo com informações da polícia, Sebastião foi morto com dois tiros, entre as 22 e 23 horas, quando chegava em casa. Vizinhos contaram à polícia que ouviram diversos disparos, mas não foram ver o que havia ocorrido. No entanto, quando saíram da residência para trabalhar, por volta das 5h30min de ontem, encontraram o corpo da vítima em frente à porta de sua casa, um local de alvenaria com apenas dois cômodos. Na porta e paredes do imóvel há quatro marcas de tiros. Projéteis foram recolhidos no local e serão periciados. A polícia encontrou no terreno objetos que podem ter sido utilizados para consumo de entorpecentes, além de uma substância que aparenta ser droga.

Sebastião é apontado como autor de furtos na região. A polícia ainda não tem suspeitos do crime, que pode estar relacionado com o fato de a vítima ser usuária de entorpecentes. Sebastião já esteve preso por furto, roubo, tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo. Ele já tinha sido alvejado por tiro e por isso usava muleta.

Já Aparecido Ortega, 21 anos, foi morto com uma facada no peito, no início da noite de anteontem, na Aldeia Limão Verde. O crime aconteceu na casa da vítima e, conforme relato de moradores, o suspeito é um irmão da vítima, de 17 anos. Os dois tinham brigado.

Em Tacuru, os índios Ademir Romeiro, 20 anos, e Derci Garcete, foram assassinados na noite de sábado, após um baile que era realizado na Aldeia Jaguapiru. Segundo a Polícia Civil, Derci matou Ademir a golpes de facão. Minutos depois, Derci acabou morto, também com facão. O autor do segundo homicídio foi apontado como Onides Velário Borvão, 38 anos, que ainda não foi preso. (NC)

Leia Também