Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

POLÍTICA

Folia em Três Lagoas volta para a Lagoa Maior

Folia em Três Lagoas volta para a Lagoa Maior
27/01/2010 07:33 -


O carnaval de rua de Três Lagoas voltará a ser realizado às margens da Lagoa Maior, onde sempre aconteceu. No ano passado, por questões de segurança, a festa foi realizada no Parque de Exposições Joaquim Marques de Souza, na rodovia BR-262. O “Carnalegria 2010” será animado pela Banda Otoni, que se apresentará em cinco noites e duas matinês. A banda será patrocinada pela Prefeitura de Três Lagoas e vai custar R$ 42,1 mil aos cofres públicos. Já o desfile da única escola de samba da cidade, a Unidos de Três Lagoas, contará com uma novidade. A Escola de Samba Nenê de Vila Matilde, de São Paulo, desfilará na cidade. Segundo informações da assessoria de imprensa da prefeitura, a vinda da escola paulista está confirmada e custará R$ 48 mil. O desfile desta escola acontecerá na Avenida Antônio Trajano, no dia 15, por volta das 20h, logo depois da Unidos de Três Lagoas. Participam do desfile os integrantes da Nenê de Vila Matilde, com uma comissão de 180 pessoas, com apoio técnico, comissão de frente, mestre-sala e porta-bandeira, 15 componentes na ala das baianas, 40 ritmistas com instrumentos, quatro intérpretes e compositores, seis integrantes da velha guarda, dez da ala das crianças, 12 componentes da ala de harmonia, 70 do enredo, três destaques com fantasias, dez mulatas, uma rainha e uma princesa de bateria. A Escola Unidos de Três Lagoas receberá apoio financeiro da prefeitura no valor de R$ 15 mil. A escola já está ensaiando desde janeiro, nas quadras cobertas da Sejuvel, na Circular da Lagoa. Neste ano o tema será ligado à ecologia, com destaque para a reciclagem.

Felpuda


Malfeitos que teriam sido praticados em tempos não tão remotos podem ser a pedra no caminho de pré-candidatura que está sendo costurada. As conversas ainda estão nas “ondas da rádio-peão”, mas, com a proximidade da campanha eleitoral, há quem diga que isso se tornará uma tremenda dor de cabeça para quem vai enfrentar as urnas. Pior:  o dito não seria culpado direto, mas sim a sua...  Bem, deixa rolar para ver onde vai parar.