Campo Grande - MS, domingo, 19 de agosto de 2018

IDA PARA O CORINTHIANS

Foi Ronaldo quem me convenceu, diz Adriano

26 MAR 2011Por FOLHA08h:55

O Corinthians será o sétimo clube de Adriano, 29. E, se depender dele, não haverá outro até a Copa de 2014. Em entrevista exclusiva à Folha, por telefone, do Rio, o atacante fala que não se importa com críticas e desconfianças, diz que foi convencido por Ronaldo a defender o clube e promete: "Vou para o Corinthians fazer gols, não para criar problemas".

Folha - O ombro está bem? Quando você vai poder jogar?

Adriano - Não, ainda não estou bem. Demora mais um mês e 20 dias para ficar legal.

Você recebeu outras propostas? Por que o Corinthians?

Teve três, quatro clubes que me procuraram. Mas o Ronaldo me deu essa informação, do carinho que ele tem pelo Corinthians, que os torcedores têm por ele, e eu abri a porta mais para o Corinthians, porque eu quero fazer parte dessa família.

Ele te convenceu?

Ele me falou muito da torcida, então isso já me empolgou muito. Eu sou louco para entrar no coração da torcida.

E o Flamengo?

Chateado eu fiquei um pouco, mas tenho que viver minha vida, né? Eles poderiam muito bem ao menos conversar comigo, para ver o que eu queria, mas infelizmente não foi possível. Tenho que seguir minha vida, que é jogar futebol. Espero ser feliz no Corinthians.

O que achou de São Paulo?

Joguei no São Paulo, gostei da cidade, me dei superbem aí. Vou dar um jeitinho pra levar a família. E o Rio é perto, não vai ter problema.

Seu contrato prevê algumas multas. Você acha que é desconfiança? Fica chateado?

Não me incomodo, de maneira nenhuma. As pessoas estão muito mal informadas sobre o que acontece. Eu saí da Roma sem arrumar nenhuma confusão lá, entendeu? Simplesmente vi que não tinha mais porque continuar, me machuquei três vezes, não dei sequência nos jogos, achei que era um sinal para voltar ao Brasil. Sempre dei a volta por cima. Conheço minha capacidade. Agora é esperar, trabalhar, treinar e recuperar a forma.

O Corinthians te aproxima da seleção brasileira?

Claro. O Corinthians é um clube forte, muito importante. Só depende de mim mesmo, de me dedicar, ter vontade de fazer gols de novo.

Ter ficado fora da Copa de 2010 ainda dói?

No começo fiquei triste, mas hoje estou tranquilo, consciente. Até conversei com o Jorginho no fim do ano numa boa, tranquilo.

Por quanto tempo você pretende ficar no Corinthians?

Eu quero ficar direto, até a Copa do Mundo [de 2014].

Voltaria a jogar na Europa?

Não, não. Não quero mais sair do Brasil.

Um gol seu ajudou a eliminar o Corinthians da Libertadores. A torcida vai te perdoar?

(risos) Eles vão entender. É o meu trabalho fazer gols, não importa o time. Infelizmente já fiz gol no Corinthians, mas vão entender, sabem que é meu trabalho.

O que você diria à torcida?

O Corinthians não vai se arrepender, sou um jogador guerreiro. Não estou indo para criar problema, mas para fazer gols. O que as pessoas dizem a gente não escuta, para não atrapalhar.
 

Leia Também