Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, terça, 20 de novembro de 2018

LUTA

Fluminense goleia de novo e afunda o Atlético-GO

24 JUN 2012Por TERRA19h:34

Pressionado e segurando a lanterna do Brasileiro, o Atlético-GO precisava de qualquer maneira vencer o Fluminense na noite deste domingo, em partida válida pela 6ª rodada. O time da casa até saiu na frente, mas viu um organizado Fluminense dominar facilmente a partida e virar o placar para 4 a 1 no estádio Serra Dourada.

Sem vencer neste Brasileiro, o técnico Hélio dos Anjos entrou com vários modificações. No comando da equipe há três partidas, o treinador até que tentou dar mais poderio ofensivo ao time goiano, mas esbarrou na boa marcação armado pelo Fluminense.

Pelo lado carioca, a equipe entrou desfalcada de vários dos seus principais jogadores de ataque. Mesmo sem Fred, Rafael Sóbis e Rafael Moura, o técnico apostou nos jovens Wellington Nem e Samuel para comandar as jogadas ofensivas da equipe.

Apesar de ter saído atrás do placar no começo do jogo (Ernandes marcou aos 12min para o Atlético-GO), o Fluminense não se desesperou e, regidos pelo maestro Deco, conseguiu se sobressair nas jogadas aéreas e virar com Samuel, Gum e Gilson marcando contra.O próprio Deco ainda deixou o dele de pênalti

Com o resultado, o Fluminense subiu duas posições e encostou de vez na briga pelas quatro primeiras colocações do Brasileiro. O time carioca ocupa agora a 5ª posição, com 12 pontos ganhos. Já o Atlético-GO caiu um posto e agora ocupa a lanterna da campeonato com apenas dois pontos marcados.

Na próxima rodada o Fluminense tenta ratificar a boa fase e joga mais uma fora, quando visitará o Náutico, nos Aflitos, no próximo sábado às 16h20 (de Brasília). Já o Atlético-GO segue em busca da sua primeira vitória no Brasileiro contra o Flamengo, no Engenhão, às 18h30 (de Brasília).

O jogo

O início do jogo foi um prenúncio do que seria o primeiro tempo da partida. Com as duas equipes dispostas a partir para o ataque e buscar o gol, a partida começou aberta e com boas trocas de passes de ambos os lados. Aproveitando-se do espaço em campo, Ernandes, meia do Atlético-GO, carregou a bola, teve tempo para pensar e arriscou um chute certeiro de fora da área no ângulo de Diego Cavalieri para abrir o placar logo aos 12min de jogo, 1 a 0 para o time da casa.

Com dificuldades sem seus atacantes titulares, o Fluminense tentou partir para o ataque explorando as jogadas laterais. Em uma delas, o lateral direito Bruno cruzou na medida para Wellington Nem, que cabeceou firma para grande defesa do goleiro Márcio, mas no rebote Samuel apareceu com oportunismo para empatar a partida.

O gol de empate deixou o jogo ainda mais aberto. O time da casa chegava com perigo alçando bolas na área do Fluminense. Já o Fluminense apostava no ataque pelos flancos do campo. E em uma delas, Samuel sofreu falta perigosa pela esquerda. Deco levantou na área, o goleiro do Atlético-GO falhou e Gum aproveitou para cabecear sozinho e virar o placar: 2 a 1.

Sem vencer neste Brasileiro e jogando em casa, o time goiano adotou uma postura ainda mais ofensiva. O atacante Wesley tentava jogadas individuais, mas esbarrava na boa marcação do Fluminense. O time visitante aproveitava os contra-ataques com o veloz Wellington Nem. Em um deles, o atacante invadiu a área adversária, tocou para Samuel, mas antes que ele pudesse finalizar Ernandes apareceu para interceptar e evitar o terceiro gol do time carioca.

O segundo tempo começou no mesmo ritmo do primeiro. O Atlético-GO era mais presente no campo de ataque, e o Fluminense apenas aguardava as ações do adversário para contra-atacar. Em escanteio logo aos 6min, o time tricolor aproveitou mais uma bola aérea para ampliar o placar. Deco cobrou, o zagueiro Anderson desviou de cabeça, a bola resvalou no jogador rubro-negro Gilson e entrou: 3 a 1 para o time visitante.

O gol deu ainda mais tranquilidade ao Fluminense, que, mesmo pressionado, conseguia levar mais perigo à meta adversária nos contra-golpes. Sem conseguir penetrar na defesa tricolor, o Atlético-GO arriscava de longe. Aos 29min, quase que Ernandes marca o segundo, o forte chute passou raspando a trave. No último minuto de jogo, a equipe visitante ainda ampliou com Deco, de pênalti

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também