Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CAMPEONATO BRASILEIRO

Fluminense bate São Paulo e se mantém na briga

Fluminense bate São Paulo e se mantém na briga
09/08/2012 23:15 - TERRA


Em partida com três gols de cabeça, o Fluminense venceu o São Paulo por 2 a 1 nesta quinta-feira. Com o triunfo, o time carioca, que foi a 32 pontos, continuou na briga pela liderança da Série A do Campeonato Brasileiro. Já a equipe paulista, que continuou com 25, desperdiçou a chance de entrar no G-4. O duelo foi realizado no Estádio São Januário.

No próximo domingo, o São Paulo encarará outro rival tricolor: o Grêmio, no Morumbi. No mesmo dia, o Fluminense receberá o Palmeiras.

 

O jogo

 Criticado pela torcida na rodada passada (quando o time tricolor derrotou o Sport por 1 a 0 no Morumbi), o atacante Willian José foi sacado nesta quarta-feira. O técnico Ney Franco optou por escalar o meia Cìcero, deixando assim o jovem Ademilson sozinho na frente.

E o congestionamento no meio-campo surtiu efeito. O São Paulo, com a marcação adiantada, conteve sem muitas dificuldades as investidas dos donos da casa e conseguiu rodar bem a bola. O esquema, no entanto, não produziu lances de perigo. Os recorrentes passes errados e as teimosas ligações diretas dos são-paulinos fizeram do goleiro Diego Cavalieri um mero espectador até os 28min.

Foi quando o eficiente Rogério Ceni bateu falta na entrada da área com perigo e assustou o arqueiro rival, que, dois minutos depois, espalmou para a linha de fundo chute cruzado do meia Jadson, que invadiu a área após erro na saída de bola do lateral Wallace.

Mesmo encolhido atuando como mandante, o Fluminense abriu o placar no Estádio São Januário. Aos 35min, Thiago Neves cobrou falta de longe e, antecipando-se ao goleiro Rogério, Leandro Euzébio desviou para as redes. Os paulistas, apesar da desvantagem, continuaram ofensivos e igualaram utilizando o mesmo artifício. Jadson ergueu a bola batendo falta e o "curinga" Cícero, sozinho, testou para marcar.

Após fazer um bom primeiro tempo, o São Paulo voltou do vestiário desatento. Ao contrário da equipe carioca, que tomou a dianteira do confronto novamente aos 4min. Jean cruzou na medida para Fred cabecear com classe. A bola viajou e morreu dentro da meta são-paulina.

Com o tento, o Fluminense cresceu, encurralou os adversários, mas não conseguiu anotar mais. O São Paulo, por sua vez, (que contou com a estreia do volante Paulo Assunção) até que tentou empatar - aos 42min, Jadson arrematou rasteiro e obrigou Cavalieri intervir providencialmente - contra-golpes, mas não obteve êxito.

Felpuda


Ao que tudo indica, partido teria criado “racha” apenas visando jogar para a plateia, e, assim, quem estava com a corda toda anunciou que se prepara para o desembarque. Nos bastidores o que se ouve é que o tal fundo partidário seria o motivo da desavença e que quem nunca comeu mel quando come se lambuza. Só que não. A estratégia é continuar “dono” da atual legenda e “tomar a frente” de partido que está em fase embrionária. Tudo inspirado na “velha política”.