segunda, 16 de julho de 2018

BRASILEIRO

Fluminense arranca empate na Arena da Baixada

24 OUT 2010Por GAZETA PRESS17h:17

Curitiba (PR) - Fluminense e Atlético Paranaense fizeram um jogo de quatro gols na tarde deste domingo, na arena da Baixada, em Curitiba. Os gols saíram no segundo tempo, e com Paulo Baier e Wágner Diniz, a equipe da casa esteve à frente no placar por duas vezes, mas o Tricolor carioca correu atrás do prejuízo e, com Marquinho e Conca, saiu de campo com o empate. O resultado deixa o Flu com 54 pontos e na briga pela ponta. Os paranaenses perderam uma chance de se aproximar do G4.

O primeiro tempo de Flu e Furacão não foi de grandes emoções, e teve muitas faltas que truncavam o fluxo do jogo. A equipe carioca começou melhor e chegou com frequência ao ataque na primeira metade da etapa. Entretanto, os comandados de Muricy Ramalho pecavam na última bola e não conseguiam levar perigo ao gol de Neto.

A partir dos 25 minutos, o Atlético, empurrado pela sua torcida, cresceu no jogo e equilibrou as ações, chegando inclusive a pressionar em alguns momentos.

As melhores chances do primeiro tempo só foram acontecer no final. Aos 39, Paulinho cobrou falta da entrada da área e obriga Ricardo Berna a trabalhar para impedir o gol e espalmar para escanteio.

Três minutos depois, a melhor chance do furacão. Guerrón foi lançado pelo meio, dividiu com Ricardo Berna e tirou o goleiro da jogada com um toque por cobertura. A bola seguiu sozinha mas acabou saindo pela linha de fundo, rente à trave esquerda.

O Fluminense teve sua chance de abrir o placar aos 47, quando Washington cobrou falta da entrada da área pela esquerda. A bola foi com violência e no ângulo esquerdo de Neto, que se esticou para espalmar para fora.

O segundo tempo começou mais movimentado. No Flu, Conca estava mais participativo e começou a fazer diferença, mas foram os atleticanos que chegaram com perigo primeiro.

Aos 9, Paulinho invadiu a área pela esquerda e tocou para trás. Branquinho tentou a conclusào mas a bola acertou Guérron, que deu uma de zagueiro.

Mas aos 16, o Furacão abriu o placar numa jogada de Paulo Baier. O veterano cobrou escanteiona esquerda do ataque e levantou na área. A bola foi rebatida e voltou para o próprio Baier, que levantou na área novamente. Washigton tenta cortar mas acaba desviando e mandando contra o próprio gol: 1 a 0 Atlético.

O Fluminense não se abateu e foi buscar o empate aos 24. Diguinho toca por cima na área, Rodriguinho faz o pivô e Marquinho entra chutando de primeira e sem chances para Neto: 1 a 1.

O jogo ficou aberto, com as duas equipes partindo em busca da vitória, mas as faltas violentas passaram a ocorrer. As defesas levavam a melhor sobre os ataques e o gol não saia. Entretanto, assim como no primeiro tempo, as maiores emoções estavam reservadas para o final.

Aos 38, Wágner Diniz avançou pela direita, penetrou na área e cruzou por baixo. O argentino Nieto tenta a conclusão da linha da pequena área mas a bola sai mal e acaba voltando para Diniz, que completa para o fundo das redes.

O Furacão, porém, não soube segurar o resultado. Aos 41, Diguinho toca para Tartá na direita, que entra na área e é derrubado por Ivan González. Pênalti.

Washington queria bater, mas o capitão Conca tomou-lhe a bola e foi com firmeza para a cobrança. De perna esquerda, o argentino encheu o pé e estufou as redes de Neto: 2 a 2.

O Flu volta a jogar na quinta-feira, quando encara o Grêmio no Engenhão. No mesmo dia, o Atlético visita o São Paulo na Arena Barueri.
 

Leia Também