Sábado, 24 de Fevereiro de 2018

LIBERTADORES

Fluminense admite situação crítica

25 FEV 2011Por ESTADÃO00h:00

A situação do Fluminense na Libertadores não é nada confortável. Com apenas dois pontos ganhos em dois jogos, ambos em casa, a classificação para a segunda fase está ameaçada. O time de Muricy Ramalho terá de decidir seu futuro fora do Rio. Serão três compromissos nos domínios adversários em quatro rodadas, a começar com o América-MEX, no Estádio Azteca, na próxima quarta-feira.  

Apesar da dificuldade que se vislumbra, jogadores e técnico estão confiantes em obter uma das duas vagas, procuraram adotar um discurso de tranquilidade e evitaram falar em crise depois do frustrante empate por 0 a 0 com o Nacional-URU, no Engenhão. Segundo os tricolores, o time está em evolução.  

"A defesa, no meu modo de ver, vem se comportando bem. Nossa equipe teve uma postura diferente. Por isso a comissão técnica e os jogadores saíram satisfeitos, mas é claro que o resultado não foi aquele que nós queríamos. Nós compreendemos bem o anseio do torcedor. Ele quer ver o time vencendo, ainda mais porque estamos vindo de um título nacional. Mas é com trabalho que vamos nos recuperar", comentou o goleiro Ricardo Berna, em entrevista à Rádio Brasil.

Para a crucial partida contra os mexicanos, o Muricy espera contar com dois reforços importantes para o ataque, setor problemático no empate com os uruguaios. A expectativa é pelo retorno de Fred e Emerson. O primeiro machucou a panturrilha no último sábado, contra o Boavista, e os médicos tricolores estão otimistas. O segundo, porém, não atua desde o ano passado e carece de ritmo de jogo. Deve ser aproveitado a partir do banco de reservas.  

"O grande problema que (o Emerson) tinha eu acho que já foi solucionado, que foi o edema ósseo. Ele não conseguia bater na bola. Nesse tempo todo, treinou a parte física na academia e na piscina. Vamos sentir o jogador até o fim de semana. Tem que ser pouco a pouco o retorno", antecipou Muricy.

Leia Também