Domingo, 18 de Fevereiro de 2018

memória

Flores e panfletos em homenagem a Francelmo

14 NOV 2010Por 01h:25

Parentes, amigos e colegas de militância (foto) prestaram ontem homenagem ao ambientalista Francisco Anselmo Gomes de Barros no calçadão da Rua Barão do Rio Branco, morto cinco anos atrás após imolar-se no local em protesto contra a instalação de usinas de álcool na bacia pantaneira de Mato Grosso do Sul. Além de depositar flores, ambientalistas distribuíram panfletos lembrando a trajetória de Francelmo e fizeram uma reflexão sobre os rumos do movimento em defesa do meio ambiente no Estado.

Jorge Gonda, que assumiu a presidência da Fundação para Conservação da Natureza de Mato Grosso do Sul (Fuconams) após a morte de Francelmo, conta que as reivindicações colocadas em discussão hoje são diferentes daquelas de cinco anos atrás. “O nosso trabalho se fortaleceu. Não conseguimos fazer o que o Francelmo fez na época, mas não estamos deixando morrer a luta pelo meio ambiente”, avalia.

Conforme o presidente, a bandeira defendida hoje pela Fuconams é a proteção da bacia do Córrego Guariroba. (DA)

Leia Também