ESPORTES

Flamengo tenta manter boa fase diante do Madureira

Flamengo tenta manter boa fase diante do Madureira
03/03/2010 06:01 -


Depois de golear o Macaé por 4 a 1, na estreia da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca, o Flamengo volta a campo hoje, às 20h50min (MS), no Maracanã, no Rio de Janeiro, disposto a derrotar o Madureira e embalar na competição. O Rubro- Negro soma três pontos no Grupo A, enquanto o Tricolor suburbano não pontuou no Grupo B e tenta recuperar-se da derrota por 2 a 1 para o Boavista, em casa. Os flamenguistas desejam conquistar o triunfo hoje e também no sábado, contra o Resende. Afinal de contas, na próxima semana acontecerá uma desgastante viagem para a Venezuela, onde o time enfrentará o Caracas pela Copa Libertadores. Além das dificuldades em relação ao adversário, Andrade terá muitos problemas para armar o Flamengo. Ele segue sem contar com o volante Kléberson e o atacante Adriano, servindo à Seleção Brasileira. O zagueiro Álvaro e o meia Petkovic deverão figurar no banco de reservas. Dessa forma, a base será a mesma que derrotou o Macaé. Porém o atacante Bruno Mezenga, que foi mal diante dos macaenses, dá a vaga ao lateral-esquerdo Rodrigo Alvim, que atuará improvisado no meio de campo. O meia Vinícius Pacheco vai formar dupla de ataque com Vagner Love. Os desfalques do Madureira para este compromisso são o lateral-direito Valdir e o atacante Marcelo Ramos, expulsos contra o Boavista. Com isso, Crispim entra na lateral direita, enquanto Éberson é o companheiro de ataque de Derlei.
smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".