Sábado, 24 de Fevereiro de 2018

MERCADO DA BOLA

Flamengo mira mais três reforços

29 DEZ 2010Por terra10h:04

O goleiro Felipe e o meia Vander serão submetidos a exames médicos nesta quarta, na Gávea e em uma clínica particular. Com a chegada da dupla de reforços, a diretoria do Flamengo concentra as suas forças na busca por um zagueiro, um lateral esquerdo - para preencher a lacuna deixada por Juan - e um atacante, já que os contratados neste ano não deram um retorno compatível com o investimento feito pelo time rubro-negro.

Vander, 20 anos, é visto no Bahia, de onde vem emprestado, como uma joia a ser lapidada. Nascido em Salvador, a jovem promessa espera que o técnico Vanderlei Luxemburgo consiga transformar seu talento, ainda bruto, em realidade, com o refino e o carimbo da fábrica da Gávea.

"Estou tranquilo com a transferência. Trabalhei muito, desde as categorias de base, para chegar a um clube como o Flamengo. É um prazer muito grande poder jogar com essa camisa e ser treinado pelo Luxemburgo. Fico feliz pela oportunidade e espero aprender muito com ele", disse Vander ao site oficial do Flamengo.

Ainda sem projeção, Vander não tem o peso de um camisa 10, carência do grupo do Flamengo, que conta apenas com Petkovic, em fim de carreira, para a posição. Desconhecido pela torcida rubro-negra, o meia prefere não criar expectativas, mas mostra que já sabe qual a principal exigência. Por isso, garante que uma coisa não lhe faltará em campo: vontade.

"Não prometo nada. Apenas garanto que o torcedor verá muito empenho da minha parte. Espero fazer o que sempre fiz em minha carreira no Bahia. Quero muito ajudar o Flamengo a conquistar títulos nesta temporada", afirmou Vander, que tem a aprovação de um velho conhecido do Flamengo e do futebol carioca: o gerente de futebol do Bahia, Paulo Angione.

"Todos na Bahia acreditam muito nesse jogador. Ele mostrou muita qualidade, tanto nos jogos da base como quando foi solicitado pelo técnico dos profissionais, na época o Renato Gaúcho. Essa transferência para o Flamengo vai consolidar isso. Sabemos que para ele sair do Bahia e chegar ao Rio de Janeiro precisará de um tempo de adaptação. Mas o Luxemburgo sabe muito bem lidar com isso", disse Angione.

Leia Também