Quarta, 21 de Fevereiro de 2018

demanda

Finados aumenta em 100% produção de velas

27 OUT 2010Por VERA HALFEN02h:10

Com a chegada de Finados, no próximo dia 2 de novembro, a procura por velas cresce significativamente. Para abastecer o mercado, a fábrica Vela Sul, de Campo Grande, dobra a produção. De janeiro a junho, a média gira em torno de 12 toneladas mensais. A partir de julho, de acordo com a proprietária da empresa, Maria Augusta Ishikawa, a produção aumenta gradativamente até atingir 100% da média mensal – subindo para 25 toneladas em outubro.

As velas mais vendidas no período de Finados são as de tamanho médio, que têm a numeração 3 e 5 – e vêm em pacotes de 150 gramas. "Essas são as mais procuradas, porque nem são muito pequenas, nem muito grandes", frisa Maria Augusta. Outro produto que também é muito procurado, são as velas de sete dias, vendidas durante o ano todo.

Além de atender à demanda em novembro, a fábrica também recebe encomendas para as festas de fim de ano. As lojas e empresas de decoração compram velas artesanais para fazer os arranjos de Natal. "Essas velas nós fazemos por encomenda, assim como as pedidas especialmente para casamentos ou qualquer tipo de evento", diz a proprietária.

Parafina
A Vela Sul, há 23 anos no mercado, está com dificuldades em adquirir parafina, que é o principal insumo na fabricação das velas. A Petrobras – que detém o monopólio da parafina – tem duas refinarias, uma na Bahia e outra no Rio de Janeiro, reduziu a produção. Essa medida resultou na escassez do produto. O problema é nacional e atinge mais de 600 fabricantes do País. A consequência é um produto mais caro, tanto para o fabricante quanto para o consumidor. (VH)

Leia Também