Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

POLÊMICA

Filho de Woody Allen defende o diretor das acusações de abuso

5 FEV 14 - 16h:45FOLHA PRESS

Um dos filhos adotivos do cineasta Woody Allen e da atriz Mia Farrow, Moses Farrow, negou que sua irmã, Dylan, tenha sido abusada pelo cineasta.

Em entrevista à revista "People", ele também acusou a mãe de incitar seus filhos contra o pai.
"Minha mãe martelou na minha cabeça o ódio pelo meu pai, por ter dividido a família e por ter abusado sexualmente de minha irmã", afirmou Moses, 36, à revista.

"Eu o odiei por anos. Vejo agora que essa foi uma maneira vingativa de fazê-lo pagar por se apaixonar por Soon-Yi."

O suposto caso de abuso sexual, que a filha adotiva diz ter sofrido aos sete anos, voltou à tona no último sábado. Dylan, hoje com 28 anos, publicou uma carta no site do jornal "The New York Times" detalhando o episódio.

Foi a primeira vez que ela escreveu sobre o caso, que se tornou público durante a separação de Allen e Mia Farrow, em 1992. O cineasta se separou da atriz após se envolver com a enteada Soon-Yi Previn, filha adotiva de Mia de um casamento anterior, com o pianista André Previn.

O caso foi para os tribunais, onde surgiu a acusação de que Allen abusara sexualmente de Dylan.

"É claro que Woody não molestou minha irmã", disse ele, que se afastou de Mia e de seus irmãos e é mais próximo de Allen e de Soon-Yi. "Ela o amava e ficava ansiosa em vê-lo quando ele visitava. Ela nunca se escondeu dele até que nossa mãe conseguiu criar a atmosfera de medo e ódio em relação a ele."

De acordo com Moses, no dia do suposto abuso havia seis ou sete pessoas na casa. Todos estavam em salas comuns e ninguém, "nem meu pai, nem minha irmã", estavam em lugares privados. "Minha mãe estava convenientemente fora, fazendo compras."

"Eu não sei se minha irmã realmente acredita que foi molestada ou está tentando agradar à sua mãe. Agradar a minha mãe era uma motivação muito poderosa, porque estar contra ela podia ser terrível."

Ele diz que Mia exigia obediência desde que era pequeno, e que frequentemente apanhava quando criança.

Dylan Farrow respondeu aos comentários do irmão à revista: "Esta é uma traição tão grande a mim e à minha família inteira. Minhas memórias são a verdade e são minhas e eu viverei com isso pelo resto da minha vida."

"Minha mãe nunca me treinou", diz ela. "Ela me falou que o papai disse que não tinha feito nada. E eu disse "ele está mentindo."

Dylan é uma das duas crianças adotadas por Allen e Farrow nos anos 1980 - o outro é Moses. Além deles, o casal teve um filho, Ronan Farrow, 26.


 

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

CORREIO B

'Estou cheia de boleto para pagar', diz Bruna Marquezine sobre publicidade

BRASIL

Fortaleza: Bombeiros buscam sobreviventes em prédio que ruiu; uma pessoa morreu

ECONOMIA

Pan, BMG e Bradesco lideram ranking de reclamações contra bancos do BC

ECONOMIA

Superintendência do Cade decide arquivar inquérito contra bandeiras de cartões

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião